Mulher morre em Arcos com suspeita de dengue

Já foram contabilizados 12 mortes por dengue em MG, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.

COMPATILHAR:

Já foram contabilizados 12 mortes por dengue em MG, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.

Uma mulher de 34 anos morreu nesta quarta-feira (22) em Arcos, com suspeita de dengue. Segundo a Secretaria de Saúde do município, a paciente tinha outra doença que pode ter causado complicações e o resultado do laudo que apontará a causa do falecimento deverá ser divulgado em 30 dias, pela Secretária Estadual de Saúde (SES).
De acordo com a coordenadora do Setor de Epidemiologia Ângela Margarete, desde janeiro deste ano, já foram notificados mais de 1500 casos na cidade, sendo 552 positivos, 48 negativos e o restante aguardando resultado.
O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado no município em março apontou 4,2% de infestação do mosquito, o que é considerado alto risco. O aceitável pelo Ministério da Saúde é 1%. No Estado foram confirmados 16.138 casos. A SES informou, também, que já foram contabilizados 12 mortes por dengue em Minas Gerais, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.
De acordo com Ângela Margarete um novo esquema de atendimento está sendo montado utilizando os PSF’s. De acordo com ela, os pacientes que procurarem os Postos de Saúde receberão atendimento e todo o acompanhamento necessário, farão todos os exames e acompanhamento na própria unidade, sem necessidade de procurar o hospital. Segundo a coordenadora, em muitos casos até a hidratação poderá ser indicada e ministrada na própria unidade.

Comentários
COMPATILHAR:

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Mulher morre em Arcos com suspeita de dengue

Já foram contabilizados 12 mortes por dengue em MG, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.

COMPATILHAR:

Já foram contabilizados 12 mortes por dengue em MG, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.

 

Uma mulher de 34 anos morreu nesta quarta-feira (22) em Arcos, com suspeita de dengue. Segundo a Secretaria de Saúde do município, a paciente tinha outra doença que pode ter causado complicações e o resultado do laudo que apontará a causa do falecimento deverá ser divulgado em 30 dias, pela Secretária Estadual de Saúde (SES).

De acordo com a coordenadora do Setor de Epidemiologia Ângela Margarete, desde janeiro deste ano, já foram notificados mais de 1500 casos na cidade, sendo 552 positivos, 48 negativos e o restante aguardando resultado.

O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado no município em março apontou 4,2% de infestação do mosquito, o que é considerado alto risco. O aceitável pelo Ministério da Saúde é 1%. No Estado foram confirmados 16.138 casos. A SES informou, também, que já foram contabilizados 12 mortes por dengue em Minas Gerais, sendo que a primeira ocorreu em Iguatama. A vítima foi um idoso de 64 anos.

De acordo com Ângela Margarete um novo esquema de atendimento está sendo montado utilizando os PSF’s. De acordo com ela, os pacientes que procurarem os Postos de Saúde receberão atendimento e todo o acompanhamento necessário, farão todos os exames e acompanhamento na própria unidade, sem necessidade de procurar o hospital. Segundo a coordenadora, em muitos casos até a hidratação poderá ser indicada e ministrada na própria unidade.

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários
COMPATILHAR:

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.