Um novo estudo, publicado no Journal of the American College of Cardiology, alertou sobre os níveis de colesterol das mulheres na fase pré-menopausa. De acordo com a pesquisa, as mulheres sofrem um aumento considerável nos níveis da substância no ano que antecede a menopausa,
A afirmação foi baseada no resultado de estudo de cientistas da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, que acompanharam 1.054 mulheres ao longo de dez anos. No início da pesquisa, elas tinham, em média, 47 anos de idade. Todas chegaram ao final do período menstrual entre três e nove anos depois de o estudo ter começado. Cerca de um ano antes do fim das menstruações, os pesquisadores observaram um aumento na taxa de LDL (o colesterol ruim), que se manteve após a entrada na menopausa.
A partir dessa constatação, os autores do trabalho consideraram que os dados identificam o ano anterior à menopausa como um período crítico em relação às mudanças no perfil lipídico das mulheres. O resultado do estudo confirma a importância dos tratamentos físicos e emocionais da mulher que passa por essa fase, caracterizada pela falta funcionamento dos ovários.
Tratamentos com orientação médica são importantes para a qualidade de vida das mulheres porque este estágio natural da vida é anunciado por irregularidades menstruais a partir dos 40 anos de idade que podem ocasionar depressão, mau humor, calor e disfunções sexuais.
Embora não seja uma doença, esta fase requer o resgate da auto-estima e do bem-estar das mulheres e, assim como outras doenças naturais com o avanço da idade, como a catarata ou a artrose, seus sintomas podem e devem ser tratados. Além disso, é importante o cuidado com a alimentação. Ter uma dieta equilibrada, rica em cálcio e pobre em açúcares e gorduras e refeições mais leves, com redução do consumo de sal, são primordiais.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2030 mais de um bilhão de mulheres estarão na menopausa. O IBGE aponta que, no Brasil, das 86 milhões de mulheres, cerca de 23,5 milhões têm 50 anos ou mais ? o que indica a necessidade de conscientizar a população a respeito de seus efeitos no corpo e na mente.

Comentários