A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) promoveu na quarta (22) a formatura de 20 delegados, dez investigadores e 45 escrivães, que serão designados para trabalhar em diversas regiões do estado.

A solenidade que marcou a conclusão do Curso de Formação Técnico-Profissional dos 75 novos policiais civis contou com a presença do governador Romeu Zema.

Os recém-formados passaram por aulas teóricas e práticas na Academia de Polícia Civil de Minas Gerais (Acadepol-MG). “Caminhamos com vocês ora à frente, para nortear os seus passos, ora ao lado, para acompanhar seu desenvolvimento, e ora atrás, para comprovarmos que os passos de vocês já estavam firmes, seguros e que já poderiam iniciar um novo trajeto com brilhantismo”, disse aos formandos a diretora da Acadepol, delegada-geral Cinara Maria Moreira Liberal, indicando que agora inicia-se uma nova fase na trajetória profissional de cada um.

Representando os formandos, o delegado de polícia Pablo Gomes Felipe ressaltou o compromisso para o ciclo que começa. “Findou-se o curso de formação e inicia-se, hoje, o momento de empreendermos esforços para cumprirmos nossa verdadeira missão institucional: exercer as funções constitucionais de polícia judiciária e a investigação criminal, promovendo a solução de conflitos e garantindo o bem-estar coletivo e o respeito à dignidade da pessoa humana”, pontuou.

Para essa nova caminhada, o chefe da PCMG, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva recomenda: “Somos hoje a segunda maior Polícia Civil do Brasil. E lutamos sempre para sermos referência institucional para as demais unidades da federação. Os dados revelam que a Polícia Civil tem trabalhado muito. Mas podemos ir mais adiante e é por isso que convido vocês, novos policiais civis, para os desafios que cercam nossa missão, executando serviços de excelência para toda sociedade, com ética, profissionalismo e integridade”.

Na oportunidade, Joaquim Francisco ainda agradeceu ao governador o apoio dispensado à instituição.

Investimentos

O governador Romeu Zema destacou que seu governo tem trabalhado para reforçar e melhorar a segurança pública, consolidando ainda mais Minas Gerais como o estado mais seguro do Brasil, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. No que diz respeito ao incremento no quadro de pessoal, entre 2019 e 2021, ingressaram na PCMG 765 novos policiais civis. Além disso, está em andamento concurso público para o ingresso de mais 684 servidores. Outros 1.172 profissionais foram promovidos.

“Estamos fortalecendo novamente a área de segurança com a formatura de mais essa turma. Tudo isso só está sendo possível porque há três anos iniciamos um governo que tinha como objetivo arrumar a casa e equilibrar as contas. A segurança pública é estratégica para o nosso estado e qualquer país. Sem segurança, as pessoas não têm uma vida feliz, digna, e não conseguimos atrair investimentos e gerar empregos necessários”, pontuou o chefe de Estado. Na ocasião, o governador anunciou a assinatura da promoção de 714 policiais civis, regularizando as progressões de carreira do critério especial na PCMG.

Também participaram da cerimônia o vice-governador, Paulo Brant, o primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Antônio Carlos Arantes, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco, patrono das turmas, além de demais representantes das Forças de Segurança, do Poder Judiciário e outras autoridades. A solenidade também foi acompanhada pelos membros do Conselho Superior da Polícia Civil, inclusive, a paraninfa dos formandos foi a corregedora-geral da PCMG, delegada Ana Paula da Silva Y Fernandez.

Fonte: Polícia Civil

Comentários
COMPATILHAR: