A taxa de ocupação dos leitos de UTIs subiu de 84,8% para 87,2% nas últimas 24 horas. Curiosamente, a elevação ocorre justamente no momento em que se discute a reabertura do comércio não essencial em Belo Horizonte. Em relação às enfermarias, houve redução na lotação das específicas para atender pacientes infectados.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde (SMSA), nessa quinta-feira (15) o índice está em 65,4%. No dia anterior, era de 68,1%. Já a taxa de transmissão do vírus se manteve em 0,87, o que indica que a pandemia está regredindo na cidade. Na prática, significa que cada 100 contaminados transmitem a doença para 87 pessoas.

Além dos três indicadores – que desde o início da pandemia são utilizados para definir os rumos da flexibilização em BH -, a prefeitura agora também avalia o estoque de suprimentos hospitalares. Isso porque sedativos e outros medicamentos para atender os pacientes estão em falta.

A decisão do prefeito Alexandre Kalil (PSD) deve ser anunciada nos próximos dias.

Números

Até o momento, a capital tem 161.181 casos confirmados do novo coronavírus e 3.814 mortes em decorrência da doença. Nas últimas 24 horas, foram 1.086 registros de infectados e 51 óbitos.

A cidade tem 451.692 vacinados com a primeira dose e 138.451 imunizados com as duas doses dos antídotos que protegem contra a Covid-19.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: