A Microsoft lançou nesta quarta-feira (28) no Brasil a nova versão do pacote Office, que une os programas word, excel e powerpoint, entre outros. Com preços a partir de R$ 200, a suíte de produtividade dá um primeiro passo em direção à chamada computação na nuvem (em inglês, cloud computing), mas ainda sem oferecer uma solução completa de sincronização entre documentos gravados localmente, no computador do usuário, e os armazenados em servidores na internet.
A nova versão do word oferece ainda uma função curiosa: o corretor ortográfico pode aceitar a grafia das palavras pelo novo acordo ortográfico da língua portuguesa, em vigor desde janeiro de 2009, pela regra antiga, que deverá ser extinta até 1º de janeiro de 2013, ou ainda acatar como corretas ambas as grafias. A regra é definida pelo usuário, na configuração do produto.
O pacote office, traduzido para o português, chega às lojas em quatro versões. O office starter 2010, que substituirá o antigo Microsoft Works, só será vendido como pacote instalado em novos computadores. Ele vem com word e excel, funções reduzidas e a exibição constante de um anúncio na área inferior direita da janela.
A suíte Home and Student é vendida por R$ 200, e vem com as versões 2010 de word, excel, powerpoint e onenote. É um pacote indicado para uso não-comercial, com licença de instalação para até 3 computadores. Os programas, no entanto, chegam com todas as funções disponíveis na versão Home and Business, mais cara (R$ 500), indicada para pequenas e médias empresas. Esta traz ainda o cliente de e-mail outlook 2010.
A versão professional, mais completa, vem com todos os programas do pacote Home and Business, além do Publisher 2010, para criação de material de marketing, e o banco de dados access. O pacote com duas licenças de uso é vendido por R$ 1,4 mil.

Comentários