As fiscalizações nas estradas mineiras serão reforçadas durante o feriado de carnaval. As ações terão início nas primeiras horas da próxima sexta-feira (24) e vão até a Quarta-Feira de Cinzas (1°). Um dos focos principais será coibir a mistura de álcool e direção. Para isso, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) vai contar com 97 etilômetros nas operações. O mesmo foco terá a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que também vai intensificar a abordagem aos motoristas infratores. As ações também vai tentar conter os abusos ao volante, como excessos de velocidade. No ano passado, 34 pessoas morreram em acidentes no estado.

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv), vai aumentar a fiscalização nas estradas de todo o estado. Blitz da lei seca vão acontecer em pontos estratégicos, como nas principais saídas da capital mineira para cidades históricas, que tradicionalmente recebe um grande número de foliões.

Segundo o coronel Mauro Lúcio Alves, que é o diretor de Apoio Operacional da PM, as ações também será reforçadas no interior. “Teremos também 97 etilômetros 24 horas por dia que estarão distribuídos nas rodovias estaduais. Além disso teremos oito radares móveis e mais um que ficará em BH em casa de necessidade de reforço”, afirma.

Dirigir sob influência de álcool é considerado uma infração gravíssima. Os motoristas flagrados têm o direito de dirigir suspenso por doze meses e multa de R$2.934,70. Os condutores que se negarem a fazer o teste do etilômetro também terão que pagar o mesmo valor.

As ações visam também evitar acidentes nas estradas mineiras. No ano de 2016, entre 5 e 10 de fevereiro, a PMRv registrou 21 mortes nas rodovias sob a jurisdição da corporação. As principais causas foram a falta de atenção ao volante, excesso de velocidade, derrapagens, embriaguez e animais na pista. O número de óbitos foi 41,6% menor do que 2015, quando 36 mortes foram registradas.

Rodovias federais

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também vai aumentar a fiscalização nas estradas federais. Neste ano, os principais focos da corporação, além da embriaguez ao volante, será a prevenção e diminuição da gravidade de acidentes, e combate às infrações de trânsito, em especial às condutas geradoras de acidentes como o excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, não manter à distância de segurança e transitar pelo acostamento.

Os agentes farão rondas ostensivas nas rodovias e vão se posicionar em trechos estratégicos onde há maior movimentação e em locais considerados críticos por causa do alto índice de acidentes. Serão 950 policiais, em escalas de revezamento. Serão utilizados 31 radares e 150 etilômetros. Além de viaturas e motos, um helicóptero será utilizado na operação.

No ano passado, a PRF registrou 202 acidentes durante o carnaval. Foram 13 mortos e 233 pessoas feridas. Dos 11 acidentes com mortes, quatro foram batidas de frente.

Restrições de tráfego

Por medida de segurança, haverá restrição de tráfego de bitrens, rodotrens, treminhões, cegonheiras carregadas e de veículos com cargas excedentes, somente em rodovias federais de pista simples, em alguns dias do feriado. O motorista que descumprir a determinação será multado em R$130,16. A infração é considerado média, receberá quatro pontos na CNH e terá o veículo retido. Eles não poderão circular na sexta-feira  das 16h às 24h; no sábado das 06h às 12h; na terça-feira das 16h às 24h; e na quarta-feira das 06h às 12h. No domingo e na segunda-feira, o tráfego estará liberado.

 

Fonte: Estado de Minas ||

Comentários