Eficaz no combate à malária e ao lúpus, a cloroquina desapareceu dos estoques da Farmácia de Minas. O medicamento, que não tem eficácia comprovada contra a Covid-19, ainda é visto por muita gente como solução milagrosa para combater e até prevenir a Covid-19. Com isso, quem realmente precisa do remédio, fica de mãos vazias. 

Este é o caso da professora que preferiu não ser identificada e denuncia a falta do medicamento. Ela faz tratamento de controle contra ao lúpus e não consegue o remédio há três meses. 

“Eu faço uso da cloroquina desde 2007 e uso também a azatioprina, que eu recebo da Farmácia de Minas. Lá tem faltado desde fevereiro [os medicamentos]. Aqui na minha família tem eu, minha irmã, uma cunhada e ainda tenho uma outra conhecida que tem condições bem mais humildes e nós também estamos ajudando ela a comprar o dela. Eles simplesmente falam que não tem o remédio, que está em falta, quando a gente olha no aplicativo também fala que está aguardando. Quem realmente precisa não consegue ter o remédio.”

O portal Itatiaia entrou em contato com a farmácia de Minas, administrada pelo governo de Minas Gerais, mas até o momento não obtivemos resposta.
 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: