O Grêmio superou o Palmeiras, por 2 a 1, e o resultado deu ao Flamengo, com quatro rodadas de antecedência, o título de campeão brasileiro de 2019. O Flamengo se equipara ao São Paulo, de 2007, e ao Cruzeiro, de 2013.

Os gols da partida só vieram no segundo tempo. Ewerton “Cebolinha” de pênalti abriu o marcador para os gaúchos.

Os paulistas empataram com Bruno Henrique, em um pênalti assinalado pelo juiz Wilton Pereira Sampaio.

Somente a vitória interessava ao Verdão, que se lançou ao ataque, mas quem acabou marcando de novo foi o tricolor gaúchol. Aos 48 minutos, Pepê com um leve toque, decretou a vitória gremista.

O treinador Renato Portaluppi brincou de que deveria ganhar um “bicho” (prêmio em dinheiro) dos flamenguistas. “Brincadeiras à parte, o Flamengo mereceu o título. Se não ganhasse nesta, iria ganhar na outra rodada. O mais importante para o Grêmio foram a vitória e os três pontos conquistados”.

O Grêmio, que luta para uma vaga na fase de grupo da Libertadores, segue em quarto lugar no Brasileirão com 59 pontos. Já o Palmeiras, agora em terceiro, enfrenta o Fluminense no Maracanã e corre atrás do Santos na  busca pelo vice-campeonato.

O Flamengo que agora é heptacampeão do Brasileirão, se tornou primeiro time, desde 1963, a conquistar Nacional e Libertadores no mesmo ano.

A equipe dos Santos, comandada na época por Pelé, foi a última a ganhar os dois títulos: Libertadores em 1962 e Taça do Brasil em 1963, tornando-se um dos melhores times da época.

O Flamengo chegou de Lima, no Peru, na madrugada deste domingo e continuou com as comemorações cariocas no trio elétrico no centro do Rio. No início do jogo entre Palmeiras e Grêmio, o Rubro-Negro partiu para o Ninho do Urubu, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Sul do Rio. No caminho, os jogadores souberam da conquista do título e seguiram com as comemorações, mas agora, de dois títulos seguidos.

 

Fonte: Agência Brasil e portal O São Gonçalo ||
Comentários