As falhas de Fábio são extremamente raras. E parece que o mínimo deslize, como o do primeiro gol marcado pelo Flamengo, na vitória rubro-negra por 3 a 1, na rodada inaugural do Brasileiro, motiva o jogador a fazer proezas no jogo seguinte. Ele simplesmente sobe o nível. Em duas partidas no Brasileirão, o camisa 1 da Raposa já lidera a lista de defesas difíceis, com cinco, ao lado de Felipe Neves, do Fortaleza, segundo as estatísticas do Footstats.

Foram quatro contra Ceará, incluindo um pênalti e um chute à queima roupa. Na quarta-feira, ele ainda chegou ao 14º jogo sem levar gols na temporada em 22 confrontos, o famoso “clean sheet” dos ingleses.

Veja o retrospecto do goleiro Fábio pelo Cruzeiro:

Arte O Tempo

“Sempre buscamos vencer sem tomar gols, mostra nossa solidez defensiva e o Fábio nos ajuda demais a manter esses números”, diz o zagueiro Léo. “Ele é um goleiro sensacional, ano após ano segue sendo um dos maiores do país. Quando não tomamos gols, temos a certeza de que vamos ficar próximos da vitória porque nossa equipe cria bastante, tem uma movimentação intensa no ataque”, ressaltou o zagueiro Léo

Herói em mais uma noite de futebol, Fábio ouviu das arquibancadas os gritos que lhe são peculiares no Mineirão. É o reconhecimento à dedicação do atleta de 38 anos, que disputou contra o Ceará seu jogo 829 pela Raposa. “Só Jesus e o trabalho do dia a dia para capacitar, respeitando todo mundo, como se fosse o meu primeiro ano. Minha dedicação não muda”, frisou o camisa 1

 

Fonte: O Tempo ||

Comentários
COMPATILHAR: