A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) vai publicar um decreto nesta sexta-feira (18) obrigando a volta do uso de máscaras nos transportes urbanos e unidades de saúde. O anúncio foi feito pela secretária municipal de saúde Cláudia Navarro em coletiva para imprensa, nesta quinta-feira (17).

Segundo a chefe da pasta, a medida foi tomada por causa do aumento progressivo do número de testes positivos para a Covid-19 realizados na cidade. “Há três semanas, tivemos aumento de 3% nos testes positivos. Na semana passada, 5% e, nesta semana, 15%. Apesar de não termos um crescimento alarmante dos casos graves, nem óbitos, estamos diante de uma progressão rápida da positividade e devemos conter o vírus”, afirmou. O decreto será válido por 15 dias.

“Todas as nossas condutas são baseadas nos dados que estamos recebendo. Se os dados estivessem alarmantes, poderíamos estar obrigando o uso de máscaras em todos os espaços. Não tivemos aumento de óbitos, nem de internações em UTIs, não tivemos aumento de internações pediátricas. Tivemos um leve aumento nas internações em enfermaria de adulto”, completou.

Cláudia Navarro explicou também que, por enquanto, não será necessária a obrigatoriedade do uso de máscaras nas escolas.

Recomendação

Ainda conforme a secretária de saúde do municipio, a recomendação é que as pessoas façam o uso da máscara em locais fechados ou em aglomerações.  “Também é recomendado o uso da máscara para pessoas com problemas de saúde, maiores de 60 anos, em locais fechados, como teatros e cinemas”, disse a secretaria. Ela também reforçou a necessidade do uso de álcool da higienização das mãos.

Imunização na capital

A secretária de saúde de BH também falou sobre a intensificação da vacinação. Nesta quinta-feira, a PBH anunciou que crianças com comorbidades de 6 meses a 2 anos, 11 meses e 29 dias poderão receber a primeira dose do imunizante. Veja locais e horários disponíveis no site da prefeitura.

O municipio recebeu da Secretaria de Estado de Saúde (SEE) aproximadamente 5,6 mil doses da Pfizer pediátrica. Com essa remessa será possível vacinar 2.840 crianças com duas doses do imunizante, já que para a segunda dose o intervalo mínimo é de 28 dias. O grupo convocado corresponde a 4,6% do total de 61.740 bebês da faixa etária em Belo Horizonte. “Estamos aguardando mais 9 mil doses de vacinas para ampliar a vacinação”, afirma Cláudia Navarro.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: