A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) se uniu ao Estádio Mineirão, clubes de futebol, Federação Mineira de Futebol (FMF) e órgãos públicos de Belo Horizonte e do Estado de Minas Gerais para o lançamento, na quinta-feira (18), da campanha “Todos contra a Importunação Sexual”. A iniciativa pretende combater condutas que são contra a liberdade sexual das mulheres em jogos de futebol.

Rivais nas quatro linhas, Atlético, Cruzeiro e América estão juntos para difundir as informações com seus torcedores, seja no estádio, com uma comunicação de impacto, seja nas redes sociais, onde as mensagens se propagam para todos os cantos.

Use a hashtag #RepenseSuasAtitudesComAsMulheres. A campanha ainda tem o apoio da Polícia Militar, da Guarda Municipal, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), além do Instituto Galo.

A partir deste sábado (20), no duelo entre Atlético e Juventude, pelo Campeonato Brasileiro, os torcedores verão cartazes espalhados por todo o Mineirão com informações sobre a prática criminosa e instruções para que vítimas relatem casos de importunação na hora do ocorrido.

Os QR Codes serão de fácil acesso e levam diretamente ao WhatsApp do canal de denúncia. A partir das informações recebidas, será possível agilizar os processos e encaminhar os casos para investigação dos órgãos de segurança.

Os vigilantes do estádio estão sendo instruídos e receberão cartilhas sobre como agir no acolhimento às vítimas. Além disso, as TVs, o telão do estádio e a Rádio Esplanada também vão incentivar torcedores que presenciarem casos de importunação a denunciar condutas inapropriadas.

As cadeiras do Gigante também receberão 6 mil adesivos com o mote da campanha, e os funcionários vão trabalhar com camisas sobre a ação. O Mineirão e as demais entidades envolvidas contam com o apoio dos veículos de imprensa para difundir a informação e combater a importunação sexual.

Para a chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam), delegada Carolina Bechelany, “unir forças para conscientizar a população dos crimes de gênero e cumprir com o nosso papel de polícia judiciária, na responsabilização daqueles que insistem em desrespeitar o próximo, é um importante passo na construção de uma sociedade mais respeitosa”, enfatiza.

“Esse é um problema da nossa sociedade. Os casos no Mineirão são recortes de vários que acontecem diariamente nos ônibus, nas ruas e em diversos lugares. A campanha é uma união de interessados que estão dispostos a fazer uma série de ações educativas para que isso seja diminuído e, ao longo do tempo, extinto. Para o Mineirão, é de extrema importância que os clubes, e seu alcance com os torcedores, estejam conosco nessa campanha, além da experiência e vivência dos órgãos de segurança”, ressalta Bruna Drummond, gerente de negócios do Mineirão.

Fonte: PCMG

Comentários
COMPATILHAR: