Pelo menos quatro homens morreram no último fim de semana vítimas de afogamento. Nesse domingo (31), o Corpo de Bombeiros deslocou até a cidade de Tupaciguara no Rio Paranaíba, no Triângulo Mineiro, para atender mais uma chamada de vítima de afogamento. A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (1º).

No local, nos foi relatado que uma vítima do sexo masculino, de 31 anos, morador de Tupaciguara, estava nadando com a família quando submergiu e não mais voltou. 

O corpo foi encontrado por banhistas e deixado as margens do rio aguardando a equipe Bombeiro Militar. Segundo relatos, ele estava à aproximadamente 10 metros da margem e 2,5metros de profundidade. 

Nesse domingo, um jovem de 20 anos também se afogou no Rio Negro, próximo à cidade de Taquaraçú, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, segundo familiares, ele e outras pessoas faziam o uso de bebidas alcoólicas e se divertiam quando ele mergulhou e não retornou.

Bombeiros e a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram manobras para tentar reverter o quadro de afogamento mas a vítima não resistiu.

Na tarde de sábado (30), uma pessoa morreu afogada em uma cachoeira na Serra do Cipó, também na Grande BH. Trata-se de um homem, de 28 anos, de Gana, na África Ocidental. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ele estava na Cachoeira de Baixo, próximo do ‘Pedrão’, na fazenda Monjolos, perto da Pousada Solar dos Ipês. Ele foi retirado das águas, mas não retomou a consciência.

A morte foi confirmada no local pelo médico tripulante da Aeronave Arcanjo do Corpo de Bombeiros e pelo médico do posto de saúde da região. Não foi esclarecido o que teria causado o afogamento. A perícia e o rabecão foram acionados.

 O Corpo de Bombeiros também estava mobilizado para encontrar uma pessoa que desapareceu em uma lagoa em Betim, na Grande BH, na tarde de sábado. No fim da tarde, foi encontrado o corpo de um jovem de 25 anos.

 De acordo com a corporação, o acidente ocorreu em um lugar conhecido como Três Lagoas. Uma pessoa, ainda sem identificação, pulou nas águas, submergiu e não retornou. Testemunhas pularam em seguida para ver se encontravam o afogado, mas não conseguiram achá-lo.

Fonte: Estado de Minas

COMPATILHAR: