A 241ª Companhia de Polícia Militar da cidade de Arcos divulgou o resumo das ocorrências registradas no fim de semana na região de responsabilidade da corporação.  De acordo com a PM, o final de semana foi relativamente tranquilo em termos de segurança pública. Apenas 17 ocorrências foram registradas pela Polícia Militar entre sexta-feira (15) e a manhã desta segunda-feira (18). Houve casos de perturbação do sossego, agressão, infrações de trânsito, ameaça, lesão corporal e furtos. Confira o resumo:

Na madrugada de sábado (16), a PM foi acionada a comparecer à rua Campo Belo,  no bairro Calcita, onde várias pessoas estariam se agredindo mutuamente. No local, os militares avistaram quatro homens e uma mulher atirando pedras uns contra os outros. Todos foram contidos e presos pela rixa que, segundo um dos envolvidos, seria um acerto de contas. Os indivíduos foram conduzidos à Delegacia de Formiga.

Em Bambuí, foi registrada uma ocorrência de roubo. Durante patrulhamento pelo Centro da cidade, os militares perceberam, numa loja de informática que é correspondente de um banco, situada à rua Santos Dumont, várias pessoas com as mãos para o alto.

Assim que perceberam a presença dos policiais, os dois infratores atiraram contra eles, tendo os militares se abrigado e revidado os disparos, vindo a atingir o tornozelo de um dos envolvidos.

O outro, que portava uma submetralhadora, tomou um veículo GM Celta de assalto e fugiu rumo à BR-354, abandonando o carro próximo ao trevo de Tapiraí e entrando ao matagal.

O jovem ferido, de 18 anos, foi conduzido ao Pronto Atendimento Municipal (PAM) para atendimento médico e após a liberação, foi preso em flagrante.

Ele informou à PM que o comparsa de 21 anos fugiu do presídio de Arcos há alguns dias. O carro usado pelos indivíduos para se chegar até Bambuí, um VW Saveiro, foi roubado na quinta-feira (14) na cidade de Campo Belo. Os dois veículos foram removidos ao pátio credenciado. O rastreamento continua com o objetivo de captura do segundo criminoso.

O suspeito é considerado um criminoso de alta periculosidade. Qualquer informação sobre ele, faz-se necessário repassar imediatamente à polícia através do 190 ou 181. O denunciante não precisa se identificar.

Nas demais cidades pertencentes à área da Companhia não foram registradas ocorrências de grande destaque.

 

 

Fonte: Polícia Militar||

Comentários
COMPATILHAR: