A Polícia Civil concluiu, nessa sexta-feira (2), inquérito policial que investigou agressões a um cão em Maravilhas, no Centro-Oeste. Um casal, de 24 e 31 anos foi indiciado por crime de maus-tratos a animais. O homem também é acusado de ameaçar o proprietário do animal.

As investigações tiveram início em 10 de maio deste ano, após denúncia feita pelo proprietário do cão à PC. Segundo ele, no dia anterior o animal, da raça Pitbull, foi submetido a maus-tratos pelos dois investigados, sendo que a mulher desferiu golpes de vassoura e de faca contra o animal, causando-lhe lesões. Na mesma data, após uma discussão, o investigado ainda teria ameaçado o dono do cão utilizando uma faca. O cão foi resgatado e sobreviveu.

O delegado Douglas Taveira Lemos de Oliveira explicou que, ao longo do inquérito, foram ouvidas várias testemunhas, que presenciaram a ação dos investigados. “Além disso, foi apreendida a faca usada no cometimento do crime ambiental, a qual continha resquícios de substância análoga à sangue, e também uma mídia contendo o vídeo do momento em que o cão, após ter sido lesionado com golpes de vassoura e faca, foi abandonado em via pública. Também foi requisitado e juntado aos autos um relatório médico-veterinário descrevendo as lesões corto-contusas sofridas pelo animal”, explica.

Em depoimento, o suspeito negou a participação nos crimes e delatou a companheira, dizendo que ela é quem teria agredido o cão. A mulher, por sua vez, manteve-se calada quando questionada. “Conforme apurado, o crime foi motivado por um suposto ataque do cão a uma criança, familiar dos suspeitos. Contudo, nenhuma representação foi registrada à época”, explicou Oliveira.

Ao final, o casal foi indiciado pelo crime de maus-tratos, previsto no art. 32, §1º-A, da Lei 9605/98. Além disso, o homem também foi indiciado pelo crime de ameaça, previsto no art. 147 do Código Penal. Os autos agora seguem para a Justiça.

Fonte: Polícia Civil

Comentários
COMPATILHAR: