As polícias do Distrito Federal e de Goiás intensificaram, nesse domingo (13), a busca por Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, que desde a última quarta-feira está em fuga na região de Ceilândia, no Distrito Federal, após ser acusado de cometer uma chacina. Segundo o site Metrópoles, até um helicóptero é usado nas buscas que envolvem Polícia Civil, Polícia Militar do Distrito Federal e de Goiás, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF). 

O caso começou na quarta-feira (9) quando quatro pessoas, pai, mãe e dois filhos, incluindo um adolescente, foram mortas em Ceilândia. Lázaro é suspeito de cometer os crimes e depois fugir para a região de Cocalzinho, em Goiás. A mulher chegou a ser sequestrada, e seu corpo foi localizado em uma área de mata no sábado (12). Segundo a polícia, a hipótese é que Lázaro tentava roubar o local, quando a mulher acionou parentes via telefone. Ao ver que ela pedia socorro, o suspeito teria matado pai e filhos e a levou como refém na tentativa de se proteger. 

Na quinta-feira (10), segundo o G1, o homem invadiu outra chácara da região, rendeu o caseiro, o dono do imóvel, e a filha dele, que foi obrigada a cozinhar. A Polícia Militar informou ao site que as testemunhas contaram que ele assistiu a notícias sobre a chacina na TV antes de deixar o local.

Na sexta (11), ele cometeu outro crime, também de acordo com o G1: roubou um carro, o incendiou e abandonou ao chegar em Cocalzinho (GO). 

No sábado (12), a fuga continuou agora em Goiás, e o suspeito dos quatro assassinatos invadiu a fazenda da família de um soldado e fez o caseiro refém, segundo o site Metrópoles. Ele teria roubado armas neste local. O homem chegou a ser localizado, trocou tiros com a polícia, mas escapou do cerco. À noite, ele fugiu para outra chácara e atirou em três pessoas que estavam acampadas. Depois, teria colocado fogo em outra chácara. Todos os feridos seguem em hospitais da região.

No domingo (13), segundo a TV Globo, o proprietário de outra fazenda na região chamou a polícia e disse que encontrou sua casa revirada e que um veículo da família sumiu. Há suspeita de que Lázaro tenha estado no local. Segundo o G1, ele avistou um cerco policial, abandonou o carro, e fugiu a pé pela mata.

Histórico

Ainda de acordo com o G1, o homem procurado é condenado na Bahia por um homicídio. Em Goiás e no Distrito Federal, ele já era procurado por roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo. Ele chegou a ser preso em março de 2018, mas fugiu do presídio apenas 4 meses depois e, desde então, estava foragido. 

Neste ano, dois crimes, segundo a polícia, foram cometidos por ele. Em 26 de abril, ele teria invadido uma casa, trancado os homens no banheiro e estuprado uma mulher. Em maio, ele fez uma família refém na região. Ele obrigou os reféns a ficarem nus durante o crime. 

 Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: