A Polícia Civil de São Paulo recuperou na noite desta terça-feira (8) as duas telas furtadas do Museu de Arte de São Paulo (Masp) no dia 20 de dezembro. Os quadros – um Picasso e um Portinari – já estão na sede do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), em São Paulo, e devem ser levados de volta ao Masp nesta quarta-feira, às 11h.
De acordo com o delegado geral Maurício Freire, as investigações que levaram a polícia aos quadros furtados do Masp começaram há dez dias com a prisão de Francisco Laerte Lopes de Lima, suspeito de envolvimento no crime.
Nesta terça-feira, a polícia deteve outro suspeito, Robson de Jesus Jordão, que teria revelado que as obras estavam em uma casa na cidade Ferraz de Vasconcelos, parte leste da região metropolitana de São Paulo.
De acordo com a polícia, os dois detidos têm ficha extensa de roubos e participaram de duas tentativas frustradas de roubo ao Masp em 2007. Ainda segundo a polícia, Francisco assume a tentativa de roubo, mas não a conclusão do crime. A investigação trabalhará com duas hipóteses: de que o furto tenha sido uma encomenda ou de que os ladrões já conheciam alguma pessoa que trabalhava com receptação de cargas roubadas

Comentários