Na semana passada, o prefeito Aluísio Veloso/PT se reuniu com empreendedores da Quintas de Furnas Empreendimentos Imobiliários Ltda., quando ajustaram as condições para a celebração de convênio de cooperação visando melhorias na rodovia municipal que liga o distrito turístico de Pontevila ao Furnas Iate Clube (FIC). A estrada se encontra em estado precário de conservação, por falta de pavimentação.
Na manhã desta terça-feira (10), o convênio foi assinado entre o prefeito Aluísio Veloso e os sócios Bruno Carneiro Soares Nogueira e Regis Campos. Na ocasião, foram entregues a carta de apresentação e a documentação da empresa empreendedora. O convênio tem por objetivo a formalização de parceria entre o município e o empreendedor visando a cooperação mútua e à conjugação de esforços para a execução de obras de terraplanagem, execução de base e drenagem da rodovia, numa extensão total de 9,1 quilômetros.
Estiveram presentes na assinatura do documento outros empresários da região de Furnas, sendo eles Ricardo da Costa Pereira e Geraldo Melo, proprietários dos loteamentos Mar de Minas I e Mar de Minas II (eles são sócios dos dois loteamentos, um próximo ao Encosta do Lago e outro perto do FIC); o engenheiro Henio Bottrel, que projetou os loteamentos Mar de Minas; Marcos Soares Nogueira, proprietário do FIC, e Camilo Carvalho, dono dos loteamentos Lagomar e Ilha das Pedras.
Também participaram do encontro os secretários Paulo Coelho (Gestão Ambiental), José Ivo (Planejamento Urbano) e Sheldon Almeida (Chefe de Gabinete), os vereadores Gonçalo Faria/ PSB e Moacir Ribeiro/PMDB, além de membros da imprensa, representando o jornal Nova Imprensa e portal Últimas Notícias, Tribuna, TV Oeste, Secretaria de Comunicação e Rádio Jornal.
Investimentos
O Furnas Iate Clube (FIC) foi desmembrado em dois empreendimentos e, para viabilizar o novo investimento, foi criada a empresa Quintas de Furnas Empreendimentos Imobiliários Ltda., nome sugerido pelo prefeito Aluísio Veloso, conforme contam os empresários.
Para esse novo empreendimento, serão criados cerca de 1.000 lotes e um clube, além de se fazer uma garagem para barcos e um píer para cerca de 200 embarcações. De acordo com Regis Campos, a primeira etapa será a urbanização do local. Ainda nesta semana começam a chegar as máquinas para dar início ao asfaltamento nos 9,1 quilômetros da estrada que liga o distrito turístico de Pontevila ao FIC. Esta etapa das obras deve durar cerca de quatro meses.
Quando for concluído o asfalto, terão início as obras de urbanização no interior do empreendimento, os cerca de 1.000 lotes serão cercados, todas as ruas do loteamento serão calçadas, ainda será feito um aeroporto no local que, a princípio, não será asfaltado, esse será um investimento futuro. A urbanização interna deve ser concluída no prazo de um ano, serão 12 quilômetros de ruas dentro do condomínio.
Ao todo, serão 63 mil metros quadrados de asfalto. O investimento total deve girar em torno de R$2,5 milhões a R$3 milhões.
Para viabilizar o asfaltamento no local, a Prefeitura dará R$300 mil, os proprietários de terrenos e imóveis naquelas imediações darão mais R$300 mil e a Quintas de Furnas investirá cerca de R$600 mil, totalizando R$1,2 milhão para asfaltar o local.

Benefícios com o novo empreendimento
Diversos serão os ganhos com esse novo investimento na região de Furnas. A Prefeitura tem no local 100 lotes para serem vendidos. Se antes eles valiam menos de R$1 mil, com a valorização do local, eles passarão a valer de R$60 mil a R$70 mil, ou seja, a administração municipal pode ter um retorno de até R$7 milhões. Mas a projeção é de que os lotes no novo empreendimento cheguem a custar até R$100 mil.
Outro ganho da Prefeitura é com a arrecadação de impostos. Somente com o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), se vendidos todos os lotes, a arrecadação estimada é de aproximadamente R$1,4 milhão. A Prefeitura também vai aumentar a arrecadação com o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Outro benefício é a geração de emprego e renda, pois, para a construção de cada residência, serão contratadas de 2 a 4 pessoas.
Regis Campos ressalta que todo o empreendimento será urbanizado e avalia a iniciativa como muito importante, pois será um pólo de desenvolvimento e geração de emprego muito grande.
A estimativa do empreendedor é de que a região de Furnas, futuramente, tenha de 30 mil a 50 mil casas. Isso vai fomentar o turismo na região. Ele destaca que a indústria do turismo será crescente e permanente e que será grande o número de condomínios a serem criados ali.
Regis Campos conta que tem um empreendimento semelhante em Escarpas do Lago, onde tem 20 lotes, quase todos vendidos. Ele recebeu a proposta de parceria para o investimento em Formiga do amigo Bruno Nogueira e resolveu aceitar o desafio. Bruno Nogueira e o pai dele, Marcos Nogueira, já tinham 500 lotes no FIC e, com a parceria, compraram mais R$500 lotes de terceiros. Inicialmente, os lotes eram comprados por R$600, hoje, estão comprando por R$15 mil e não estão encontrando mais terrenos à venda.
Bruno Nogueira salienta que o FIC era um negócio falido e que a Prefeitura já ganhou com o IPTU e com o ITBI, que foram colocados em dia, já foram gastos em torno de R$300 mil para colocar toda a documentação em dia. O faturamento estimado do empreendimento é de R$70 milhões e a Prefeitura vai ganhar ainda mais com a arrecadação de impostos.

O projeto
A Prefeitura Municipal já tinha um projeto para asfaltamento de Pontevila ao FIC, mas estava engavetado aguardando verbas governamentais. Havia uma promessa do governo de Minas, mas, como há muitos pleitos de diversos municípios, mas não foi possível viabilizá-lo.
Assim, como decidiram investir na região de Furnas, os empresários da Quintas de Furnas Empreendimentos Imobiliários procuraram a Prefeitura para fazer o convênio. O primeiro ponto desta parceria é o asfaltamento naquela região. O projeto do Executivo foi aproveitado e readaptado. Segundo Regis Campos, o projeto inicial era de R$4 milhões e conseguiram reduzir para R$2,5 milhões.
O empresário enfatizou a visão de futuro do prefeito Aluísio Veloso, que está projetando o investimento para daqui a 30 ou 40 anos. Por sua vez, Aluísio Veloso ressaltou que o turismo depende dos empresários para investir e que é preciso ter estrutura física e dar condições para que o turismo cresça. O prefeito se disse muito feliz com a parceria e enfatizou que esse empreendimento atrairá novos investidores.
Na ocasião, o prefeito mencionou o projeto de lei que cria os condomínios do Lago de Furnas, o qual está em tramitação na Câmara Municipal. Segundo vereadores presentes na assinatura do convênio, faltam dois pareceres para o projeto ir ao plenário. Aluísio Veloso ressaltou ainda que vai precisar também da Câmara Municipal para aprovar um projeto de desapropriação para viabilizar a divisão da avenida central, facilitando o acesso ao FIC e ao empreendimento da Quintas de Furnas.

Comentários