A administração municipal quer criar cinco novas secretarias. Deu entrada na segunda-feira (10), na Câmara Municipal de Formiga o projeto de lei, de autoria do Executivo, que pede a criação de quatro novas secretarias no município: Secretaria Municipal de Políticas do Idoso (área hoje de responsabilidade da pasta de Desenvolvimento Humano ? Ação Social), Secretaria Municipal de Agricultura, Secretaria Municipal de Turismo e Secretaria de Eventos e Lazer.
No início do ano, foi enviado para a Câmara, outro projeto que cria a Secretaria Municipal de Esportes, hoje anexada à Secretaria de Educação.
Há ainda propostas que preveem a criação de cargos em secretarias já existentes, incluindo várias adjunções e 30 novos cargos de fiscais entre outros.
Ao todo, são cerca de 100 novos cargos criados na estrutura administrativa, com impacto considerável na folha de pagamento. Apenas nos cargos das quatro novas secretarias, o gasto é superior à R$500 mil por ano.
Atualmente, a lei de responsabilidade fiscal, permite um gasto máximo de 54% do valor total da receita do município com folha de pagamentos de funcionários. Na gestão anterior, Formiga estava muito próxima do limite legal. Para saber o número exato de contratações, o impacto real na folha, de onde viria o recurso para o pagamento desses novos funcionários diante das repetidas informações dando ciência da falta de dinheiro no caixa da Prefeitura e ainda se, como as novas contratações, o município não ultrapassaria os 54% dos gastos, a equipe do jornal entrou em contato com a administração e recebeu a seguinte resposta, que mais uma vez foi imprecisa e não apresentou gastos: ?A criação dos novos cargos não significa necessariamente que serão imediatamente ocupados. A intenção da Prefeitura é trabalhar com uma estrutura própria, pois encontra-se trabalhando com a estrutura da administração passada. Além disso, nesses casos de que tratam os atuais projetos de lei na Câmara Municipal, a maioria dos servidores será remanejada, e as nomeações de secretários e demais cargos amplos só acontecerão após passarem pela Controladoria, pelo Setor de Orçamento e pela Secretaria de Fazenda, evitando que se atinja o percentual de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.
Informamos que estão sendo criados 33 cargos. Como de costume, a administração tomará o cuidado de não aumentar as despesas. As nomeações só acontecerão após ser verificada a disponibilidade financeira e orçamentária?.

Comentários
COMPATILHAR: