O prefeito e o vice prefeito reeleitos de Carmo do Paranaíba, na região do Alto Paranaíba de Minas Gerais, foram cassados nesta quinta-feira. De acordo com o Ministério Público do Estado, a medida foi adotada após ter sido comprovado que os políticos operaram um esquema irregular de captação de votos nas últimas eleições.
A denúncia foi feita pelo Ministério Público e encaminhada à Justiça Eleitoral. Também foi determinada a convocação de novas eleições na cidade, além do pagamento de multa, no valor de R$ 5 mil pelos representados.
Ainda segundo o MP, foi constatado que diretoras, professoras e coordenadoras de escolas e creches públicas municipais, bem como cabos eleitorais dos representados, durante o período eleitoral de 2008, visitaram residências de pessoas carentes, prometendo a doação de R$ 40 mensais a partir do início de 2009, desde que os acusados vencessem as eleições.
O procedimento irregular foi executado por servidores públicos municipais, subordinados ao prefeito e realizado em horário de serviço, ação considerada ilegal pela Justiça Eleitoral.
Até que a população da cidade escolha o novo prefeito, o posto será ocupado pelo presidente da Câmara Municipal.

Comentários
COMPATILHAR: