O Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb 2010) revelou que Minas Gerais registrou um salto na qualidade desde a última avaliação, em 2009. O Proeb avalia a proficiência dos alunos do 5º e do 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio em língua portuguesa e matemática e houve melhoria de qualidade em todos esses níveis.
O grande destaque da avaliação foi a proficiência dos alunos do 3º ano do ensino médio. Os dados apontam um salto de 7,4 pontos em língua portuguesa e de 6,6 pontos em matemática. No 9º ano do ensino fundamental a proficiência cresceu 3,6 pontos em português e 7,5 em matemática. Já os alunos do 5º ano do ensino fundamental tiveram crescimento de 3,3 pontos em língua portuguesa e 8,9 em matemática.
A escala de proficiência em português avalia a capacidade do aluno de ler e interpretar informações presentes em diferentes formatos de texto, seja uma notícia, seja um texto dissertativo ou uma poesia. Em matemática, a escala mede a capacidade do aluno de desenvolver o raciocínio lógico e o pensamento algébrico, ou seja, a capacidade de resolver operações e equações matemáticas.
?O resultado do Proeb demonstra que os esforços do nosso governo na área de educação têm sido frutíferos, mas uma boa educação se faz no dia a dia das escolas. Por isso, quero parabenizar todos os educadores mineiros pelo constante esforço na busca pela qualidade no ensino?, destaca o governador de Minas, Antonio Anastasia.
As avaliações nacionais já apontam Minas Gerais como referência. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo, coloca Minas nas primeiras posições entre os estados do país, seja nos anos iniciais ou finais do ensino fundamental. No ensino médio, que é um desafio não só mineiro, como nacional, o Estado está bem colocado de acordo com o Ideb, mas ainda há avanços significativos a serem conquistados.
Segundo o governador , os resultados do Proeb confirmam a tendência de crescimento na qualidade da educação mineira. ?Todas as avaliações educacionais comprovam que nossos alunos estão aprendendo mais e melhor, mas ainda temos um longo caminho pela frente. O Proeb oferece um bom retrato da educação básica mineira, mas o exame serve também para determinar novos horizontes de qualidade. Nossa meta é de que a educação em Minas siga crescendo de forma sólida e continue sendo um exemplo para o Brasil?.
Participação
Os índices de participação dos estudantes da rede estadual no exame também melhoraram em todos os níveis de ensino, tanto em matemática quanto em língua portuguesa, em relação aos últimos anos. Em 2010, a participação dos estudantes do 5º ano do ensino fundamental ultrapassou 94% nas duas disciplinas. No 9º ano, a participação foi de 88,9% em língua portuguesa e 87,9% em matemática. No 3º ano do ensino médio os índices são de 82,6% em língua portuguesa e 81% em matemática.
De acordo com os coordenadores do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed) da Universidade Federal de Juiz de Fora, responsáveis pelo Proeb em parceria com a Secretaria de Estado, o índice ideal de participação deve estar próximo de 85%.
Segundo a secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Ana Lúcia Gazzola, a participação demonstra que os estudantes, pais e professores mineiros já encaram os exames de avaliação do sistema escolar como sendo uma ferramenta essencial para a melhoria do ensino em Minas. ?As avaliações dão um retrato do sistema educacional e apontam os caminhos a serem seguidos. A comunidade escolar já sabe a importância de encarar essas avaliações com seriedade para que, a partir dos resultados obtidos, as escolas possam pensar e melhorar seus projetos pedagógicos em parceria com a secretaria?.

Comentários
COMPATILHAR: