Professores da rede estadual de ensino de Formiga fazem paralisação nesta quarta (21) e quinta-feira (22).

De acordo com o comunicado dos profissionais, a paralisação se deve ao descumprimento de demandas constantes em um acordo assinado, em maio de 2015, entre o sindicato e o Governo do Estado, cancelamento imediato do edital de privatização das escolas estaduais em Minas Gerais. O ato também é em defesa da Lei do Piso. Segundo o Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), os servidores também são contra o projeto que limita plano de carreira e o projeto que desvincula os royalties do petróleo para a educação. Eles também são contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 241).

No dia 9 deste mês, os professores haviam promovido uma manifestação na área central da cidade.

Posicionamento da Secretaria de Estado

Por meio de nota enviada ao portal G1, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) informou que está acompanhando o andamento da paralisação dos servidores, convocada pelo Sind-UTE.

“Em relação à pauta de reivindicações, o Governo do Estado esclarece que vem cumprindo os pontos estabelecidos em acordo assinado com a categoria em maio do ano passado e que foi transformado na Lei 21.710/2015, visando a valorização profissional dos servidores da Educação do Estado de Minas Gerais. Este mês, conforme consta na referida lei, iniciou o pagamento do segundo abono salarial aos servidores da Educação, que representa um aumento de 8,21% na remuneração dos trabalhadores”, diz trecho da nota.

 

Fonte: Com informações do G1||

Comentários
COMPATILHAR: