Um Projeto de Lei para instituir a “Semana Municipal do Lixo Zero” em Divinópolis foi aprovado durante a reunião da Câmara nessa terça-feira (11). A previsão é que ela seja comemorada anualmente na última semana do mês de outubro.

De acordo com a proposta, a intenção é reduzir o volume de lixo produzido na cidade e ampliar ações de reciclagem e educação ambiental.

A autora do Projeto de Lei, a vereadora Janete Aparecida (PSD) disse que é necessário criar uma semana para falar sobre lixo no município. Segundo ela, é uma demanda antiga, principalmente, de entidades que trabalhavam com reciclagem e discutem o tema.

“Faço parte da Comissão de Meio Ambiente e participo do Fórum Lixo e Cidadania. Fui me inteirando cada vez mais sobre os assuntos relacionados ao lixo na nossa cidade, visitei o nosso aterro em janeiro e vi a quantidade de lixo que vai para lá. Muitas das vezes são materiais que poderiam estar sendo reaproveitados. Estamos muito atrasados em relação a políticas de reciclagem e consciência ambiental”, disse a vereadora.

Ainda segundo Janete, está sendo construída uma lei especifica sobre reciclagem no município, mas até que ela fique pronta e passe por todos os trâmites legais, a Semana do Lixo Zero pretende instituir os primeiros passos de um trabalho profundo de conscientização ambiental com foco na redução da produção de resíduos.

“Vamos promover Fóruns dentro das escolas e espaços públicos com temas voltados para o lixo. Além disso, vamos distribuir informativos com a forma correta de reciclagem e o que pode ser reciclado. As pessoas pensam que só podem ser reciclados garrafas pets e papelão, mas não é. Vamos trabalhar a consciência ambiental e fazer com que as pessoas tenham isso como prática no dia a dia”, encerrou Janete.

A Lei

A Lei, que ainda será sancionada pelo prefeito, prevê a formatação de espaços para discussão e conscientização sobre a temática dos resíduos sólidos no município, envolvendo a sociedade civil organizada, Poder Público, iniciativa privada e população em geral.

Além disso, é objetivo da lei fomentar a economia solidária e a inclusão social, propor soluções para a redução, reutilização, reciclagem, compostagem e não geração de resíduos sólidos.

Promover ações educativas e de conscientização sobre a temática e incentivar o consumo consciente.

(Foto: Ricardo Welbert/G1)

 

 

Fonte: G1||

Comentários
COMPATILHAR: