Um conceito básico de educação financeira, mas que estava longe de ser executado no Cruzeiro: ‘gastar somente o que arrecada’. Por essa irresponsabilidade gerencial, gastar bem mais do que pode, o clube atingiu nos últimos anos uma dívida bilionária, que dificulta a vida da instituição.

Na visão de Ronaldo, que tem um compromisso de compra dos 90% do Cruzeiro Sociedade Anônima do Futebol, serão necessários até dois anos para que haja novamente um equilíbrio nas contas. 

“Ainda estamos em um processo de análise do clube. A gente tem uma oferta de compra, no qual a gente ainda está nesse processo de análise, descobrindo, abrindo todas as gavetas do clube para entender a real situação do clube. Posso adiantar que a situação é muito dura, muito difícil, que vamos precisar de um período longo, mínimo de um ano, a dois anos para encontrarmos um certo equilíbrio no clube. Mas, de qualquer maneira, eu estou muito animado. Sou entusiasta que podemos fazer um time competitivo para buscar os resultados esportivos que a gente espera para esse ano”, explicou. 

Sobre os gastos, Ronaldo foi categórico. “Na nossa gestão, o que entendemos é que o Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada. Infelizmente o cenário hoje é bem complicado, com receitas dos próximos dois anos antecipadas, inclusive já gastas. Encontramos um cenário trágico no clube, mas temos que estancar o sangramento, temos que cuidar. Diria que o Cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI, e que estamos oferecendo o tratamento necessário para que saia o mais rápido possível dessa condição. Para que o Cruzeiro volte a ser o clube grande que merece ser”, destacou. 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: