O diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Ney Araújo, se reuniu na tarde desta quarta-feira (7) com parte da imprensa para denunciar problemas de “vandalismo” que resultam em prejuízos para a população e anunciar algumas obras que estão sendo feitas para melhorar as condições de trabalho na autarquia.

Primeiramente, Ney falou sobre a reclamação feita pela população, na sexta-feira (2), referente ao uso da água para lavar a portaria do Saae. “Estamos modificando toda a estrutura do Saae e, na semana passada, instalamos um portão eletrônico  para controlar a entrada e saída de pessoas e veículos na autarquia, por uma questão de segurança. Tivemos que lavar tudo pois, ao final da obra se acumulou muita poeira e pó de cimento e com esse tempo muito seco, prejudicaria os funcionários e os moradores próximos”, declarou o diretor, que disse ainda: “estamos lutando para melhorar o Saae e pedimos a ajuda da população para fiscalizar o desperdício de água em toda cidade. As pessoas devem evitar lavar calçadas, ruas, carros etc, com água tratada”.

Sobre os atos de vandalismo, Ney informou que, na semana passada, alguns bairros da cidade como Eldorado, parte do Sagrado Coração de Jesus e Novo Horizonte ficaram ao menos por dois dias sem água. Ao verificarem os registros das caixas d’água que abastecem essas regiões, foi constatado que eles estavam fechados. “Estamos sendo boicotados, pois, apenas quem conhece o serviço interno do Saae teria como desligar os registros, principalmente porque não deixamos a roseta no local. Quem desligou tem a roseta para ligar e desligar”, disse Ney.

Outro caso, um pouco mais grave, foi registrado na rua Arcos, no bairro Recanto da Praia, onde estão sendo feitas obras na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Ney informou que na via foram colocados dois emissários de esgoto. “Nesta terça-feira (6), recebi uma ligação de um vereador informando que uma das tampas não estava no local. Não é a primeira vez que isso acontece na via. O PV (Posto de Visita) do esgoto é um buraco manilhado, com mais ou menos 5 metros. Se alguma criança cair lá dentro morre na hora. No mesmo dia que tivemos conhecimento do fato (criminoso), recolocamos a tampa do PV do emissário. Pedimos apenas que não retirem essas tampas, em razão da própria segurança dos moradores”, finalizou o diretor. 

Obras no Saae

O Saae está passando por um período de reestruturação, novos laboratórios estão sendo construídos para melhorar as condições para realização da análise da água, novas salas para melhor atender a população e cumprimento às leis ambientais, quanto ao piso da oficina.  Além do portão eletrônico, a autarquia está sendo toda murada para maior segurança.  “Isto aqui antes, era tudo aberto. Qualquer um entrava e saia à vontade”, disse.

Para a comodidade dos funcionários, será disponibilizada uma área com escaninho para que possam guardar seus objetos pessoais.

 

“Eu quero fazer história no Saae, não tenho nenhuma pretensão política, apenas vou fazer o serviço para o qual fui designado, por confiarem na minha competência”, disse Ney. 

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários