No mês de fevereiro, o setor com melhor saldo foi a administração pública, que contratou 252 funcionários e demitiu 20, gerando um saldo de 232 empregos. Em seguida, veio a indústria de transformação, com saldo de 65 empregos , o setor de serviços, com saldo de 54, e a agropecuária, com saldo de 29.
O setor que apresentou o pior resultado foi o comércio, com saldo negativo de -9 vagas. ?O saldo de empregos da administração pública deve-se às contratações temporárias realizadas pela Secretaria Municipal de Educação. Temos que levar em consideração que este saldo representa grande melhora na renda desses trabalhadores, que passam a movimentar ainda mais a economia local. Essa melhora, em pouco tempo, refletirá em outros setores da economia?, comentou o coordenador de Políticas de Fomento Econômico, Carlyle Ribeiro
Em Minas Gerais, o saldo foi 36.053 empregos e o setor que mais se destacou foi o de serviços, com saldo de 15.662. No Brasil, o saldo foi de 280.799 vagas e, diferente do que vinha acontecendo, quando a construção civil era a ponta da geração de empregos, desta vez o setor de serviços foi também o que apresentou melhor resultado, com 134.342 empregos.

Comentários