A Saúde em Formiga está cada vez mais crítica. A situação no Pronto Atendimento Municipal (PAM), neste sábado (25), resumidamente foi a seguinte:

1 ? Ás 12h, segundo apurou a redação do portal, havia no PAM, naquelas ?confortáveis enfermarias? ou espalhados pelos corredores, nada menos que 9 pacientes em estado grave, aguardando internação na Santa Casa, ou por meio do sistema já conhecido como ?ambulancioterapia? (envio de pacientes para outras praças que segundo o sistema, estão aparelhadas para recebe-los ? as tais referências).
Com isso, alguns pacientes tomavam soro e outras medicações, ao ar livre, ou na varanda.
Confiram as fotos, inclusive do cateter no braço de um cidadão, que já passou por duas cirurgias cardíacas e desde segunda-feira (20) após ser diagnosticado, segundo ele, como haver sobrevivido após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), também estava no sol, ‘confortavelmente’ acomodado em um banco de alvenaria, do lado de fora do Pronto Atendimento, à espera de uma vaga. Foi ele mesmo quem informou que na quarta-feira passada, após ser submetido a uma tomografia, ali mesmo no PAM, o diagnóstico de AVC lhe fora revelado pelo ?doutor?. Confira nas fotos a veracidade dos fatos aqui relatados e responda: será mesmo que este cateter, ligado à corrente sanguínea do paciente estaria livre de contaminações externas?
2 ? Circula nos corredores do PAM, a informação de que o problema maior está do outro lado, na Santa Casa, onde não há o número de funcionários suficiente, em especial, médicos especialistas que possam atender os pacientes que chegam no PAM. Portanto, vagas existem.

3 ? Confiram o que Carlos Antônio Campos, cidadão indignado com a situação em que se encontra o Pronto Atendimento, fez questão de deixar por escrito para a direção da Santa Casa e relatou, em longa entrevista concedida ao colaborador do portal, Paulo Pacheco, que passou a manhã e parte da tarde no PAM, acompanhando um tio adoentado.
Paulo Pacheco faz questão de deixar registrado que o atendimento no PAM, foi perfeito por parte dos funcionários e corpo clínico, apesar de não concordar com as péssimas condições físicas do local que a menos de 50 ou 70 metros de uma mega obra, semi-pronta há mais de dois anos, ninguém sabe por quais motivos ainda não foi inaugurada (UPA).
4 ? Foi registrado também o sofrimento de uma jovem de 15 anos, cujo calvário já foi objeto de menção em outra reportagem feita pelo Últimas Notícias na semana passada e que, até este sábado, decorridos 8 dias, continua no Pronto Atendimento, aguardando internamento sabe-se lá, onde.
5 ? Quando a equipe de redação se retirava do PAM, registrou o sofrimento de mais uma paciente que também optou por ser medicada na varanda onde, certamente, ainda que sentindo dores, julgou ser mais confortável.
6 – Também foi registrado pela redação que às 11h50 a médica que se encontrava de plantão no PAM, fazendo dupla com um outro profissional, deixou o local, mesmo tendo chegado, após às 9h10, horário em que nosso colaborador iniciou as filmagens que farão parte desta reportagem. Isto leva a crer que o plantão da médica é de apenas duas horas, o que, em princípio, parece contrário ao previsto no contrato firmado entre a Prefeitura e a Santa Casa. Mais uma vez questiona-se: quem gerencia, coordena, confere ou fiscaliza o PAM? Atendimento, no mínimo digno na área de saúde é ou não prioridade deste governo?
Às 14h a equipe de redação recebeu de Paulo Pacheco a informação de que na varanda de espera do PAM havia cerca de 40 pessoas (no momento o local estava tumultuado) aguardando atendimento e a médica, não havia retornado. Apenas um profissional estava atendendo.

Confira as filmagens feitas pelo colaborador do portal, Paulo Pacheco:

Comentários
COMPATILHAR: