O secretário de Gestão Ambiental, Paulo Coelho, fez o uso da ?Tribuna do Povo? na Câmara Municipal na quinta-feira passada (16) para falar sobre graves problemas ambientais enfrentados no município há alguns anos.
?Venho aqui mais uma vez mostrar esses problemas que por incompetência e falta de ação dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário e da própria população estão aí até hoje. Há 12 anos, fizemos denúncias dos graves acontecimentos que ocorreram aqui na nossa cidade com a contaminação do solo. Neste tempo, muita coisa deveria ter sido feita. Nem tudo foi feito, o famoso episódio do ?Lixo Fiat? acreditava-se que a simples retirada do material se resolvia os problemas, mas hoje se sabe que precisa descontaminar o solo. No nosso caso de Formiga, está comprovado que essa contaminação existe realmente. Temos problemas de metais pesados contaminando as nossas águas, problemas de dioxina, que está aí aflorando?.
Paulo Coelho falou ainda sobre o problema ambiental ocorrido há alguns meses no bairro Maringá. ?A coisa agora está complicada, eu tenho em mãos laudos feitos em laboratórios competentíssimos e que realmente o solo naquele local está contaminado com dioxina. Não podemos permitir que as gerações futuras tenham problemas lá na frente por falta de ação de nós aqui?.
?Eu participei de uma reunião em Belo Horizonte, com membros da Feam [Fundação Estadual do Meio Ambiente] e do Ministério Público, todos concordaram que o problema aqui é complicado e ficou decidido que a Feam venha a esse município analisar três áreas. Com os resultados, nós vamos ter que tomar providencias sérias contra esse tipo de crime, que não se vence. Venho pedir à Comissão de Meio Ambiente desta Casa que junto ao Ministério Público cerre ações para forçar o Estado, para tomarmos providências quanto a problemas futuros?, alertou o secretário.
Elogios
Ainda na reunião, Paulo Coelho disse que não só de problemas vive o meio ambiente. Ele mostrou um ofício assinado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, pela Universidade Federal de Pernambuco e pelo BNDES. ?Em uma proposta para fazer pesquisa científica de analises de diversas tecnologias de tratamentos de resíduos sólidos nos Estados Unidos, no Japão, nas Europa, escolheram aqui na região Sudeste, sete modos de tecnologias de gerir o problema de resíduos, e nós fomos escolhidos. Parabenizo a toda a equipe que trabalha lá no Aterro Sanitário, considerado um dos melhores do mundo. No nosso caso, foi escolhido por ser um aterro gerido pelo Poder Público, pois a maioria é por meio de particulares. Conseguimos que mesmo na coisa pública, quando se tem compromisso, pode ser bem feita?, disse.
O vereador Eugênio Vilela/PV, que faz parte da Comissão de Meio Ambiente do Legislativo, fez um pedido para que seja feita uma moção elogiosa aos funcionários do Aterro Sanitário de Formiga.

Comentários
COMPATILHAR: