(Foto: Gleiton Arantes)

Da redação

Dando continuidade ao cronograma do Executivo de participação dos secretários da administração municipal nas reuniãos do Legislativo, nessa semana quem fez uso da “Tribuna do Povo” foi o secretário de Desenvolvimento Humano, Jaderson Teixeira.

O secretário prestou esclarecimentos sobre os trabalhos desenvolvidos pela pasta. As explanações dele foram ouvidas pelos vereadores e por diversos servidores da secretaria, assim como pela supervisora de Vigilância Socioassistencial, Daniane Nunes, que fez um breve relato da legislação que regulamenta os trabalhos nos Cras, Creas, Banco de Alimentos, Casa Lar e outros.

Jaderson Teixeira explicou que quando assumiu a secretaria enfrentou algumas barreiras como a falta de equipamentos e equipe técnica. “Graças ao Ministério Público e à Câmara, neste ano, a lei foi alterada e agora podemos fazer um processo seletivo para a área de assistência social. Foram contratados seis psicólogos e oito assistentes sociais.Além disso, recentemente, a secretaria adquiriu quatro veículos para atender aos Cras”.

Cras III

Sobre o Centro de Referência em Assistência Social do bairro Souza (Cras III) e Silva,  que foi inaugurado no dia 12 de dezembro e deveria atender moradores dos bairros Souza e Silva, Maringá, Mangabeiras, Saudade, Industrial, Ouro Negro e adjacências, Jaderson informou que o local não funciona.

De acordo com o secretário, não foi feito um orçamento para que o centro pudesse entrar em funcionamento. Segundo ele, o projeto orçamentário ainda tramita na Câmara. Jaderson informou que a intenção da Prefeitura é transferir o Cras para a praça do Ceus, no bairro Novo Horizonte. “Existe um convênio entre o Governo Federal e Prefeitura para que seja implantado um Cras na praça do Ceus e como o município não tem recurso para ter uma quarta unidade do centro, pretendemos transferir o Cras III para lá”.

Assistidos

O número de assistidos mensais pela Secretaria de Desenvolvimento Humanoé de 15 crianças até 6 anos (Casa do Abrigo), 115 adolescentes no Cras I e 100 no Cras II, 60 crianças e adolescentes no bairro Souza e Silva e 140 idosos em todo o município.

Atualmente, a Casa da Criança e Adolescente conta com 20 acolhidos e já foi feito um projeto para a ampliação do abrigo, localizado no bairro Quinzinho.

Banco de Alimentos

De acordo com Jaderson, Formiga irá implementar o Sistema Nacional de Segurança Alimentar (Sisan) e o Banco de Alimentos tem um papel fundamental dentro desse sistema. Até o momento, 59 toneladas de alimentos foram doadas pelo Banco de Alimentos às entidades.

Associação de Moradores

Será criado um projeto de mobilização e organização das Associações de Moradores de Formiga. “Já estamos bem encaminhados para a criação de uma Federação para um controle social. Na última reunião contamos com representantes de 28 associações e outros estão querendo participar. A administração municipal precisa ter esse canal de comunicação com a comunidade”, explicou.

Projeto técnico social

Está prevista a implantação de um projeto técnico/social nas imediações dos bairros Geraldo Veloso e Tino Pereira. Na ocasião, máquinas de costura que pertencem ao programa Minha Casa, Minha Vida serão usadas para que as pessoas daquela região possam ser capacitadas.

 

Comentários
COMPATILHAR: