A cidade de Nova Serrana teve o primeiro caso registrado de sarampo este ano. A confirmação foi feita pela Secretaria de Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) na tarde desta quarta-feira (23) no boletim epidemiológico.

 Esse é o segundo caso confirmado entre as cidades da região Centro-Oeste de Minas Gerais.

No fim de agosto, o calendário da vacina “Tríplice Viral” que protege contra sarampo, caxumba e rubéola foi ampliado no município. Segundo a Secretaria de Saúde, a vacina que era aplicada somente em crianças de 1 ano, passaria a ser aplicada também em bebês a partir dos seis meses de idade.

Itaúna

Até a publicação desta quarta, Itaúna era a única cidade  da região com um caso confirmado da doença. A validação foi através de informe da SES-MG no dia 19 de setembro. O caso foi confirmado através de técnica laboratorial de sorologia. O boletim afirma que o caso foi importado de São Paulo.

No dia 30 de agosto, a Prefeitura de Itaúna informou que a paciente é uma jovem de 20 anos que deu entrada no pronto-socorro do Hospital Manoel Gonçalves no dia 8 de agosto. “Devido aos sinais e sintomas compatíveis com a doença, foi coletado material e enviado para exame na Fundação Ezequiel Dias (Funed), o qual teve resultado positivo”, informou. Conforme a SES-MG, a paciente recebeu a vacina para impedir a evolução da doença. A jovem está bem e se encontra em casa.

Casos suspeitos na região

O possível caso de sarampo em uma criança de 1 ano e 3 meses em Bom Despacho foi descartado no dia 14 de outubro após a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, enviar o resultado negativo do exame.

Segundo a assessoria de Comunicação da Prefeitura, a criança teve uma reação alérgica da vacina contra o sarampo no 15º dia após ser imunizada. Os sintomas da reação são semelhantes aos da doença e por isso houve suspeita. Os exames de laboratório foram feitos e encaminhados para a Funed, que retornou com um laudo apontando o caso como negativo.

Em Divinópolis, no dia 1º de outubro, um paciente, que não teve a idade divulgada, deu entrada no Posto de Saúde do Centro da cidade com sintomas de sarampo.

Na ocasião, a Prefeitura informou que o laboratório colheu amostras do paciente para análise e diante da suspeita, o posto teve as atividades interrompidas e as portas fechadas por cerca de quatro horas, para realização de procedimento de desinfeção.

 

Fonte: G1 ||
Comentários
COMPATILHAR: