O Sindicato dos Servidores Municipais (Sintram) em Divinópolis disse, na tarde dessa segunda-feira (12), que vai ajuizar uma ação coletiva em favor dos agentes de trânsito, com pedido de danos morais, após o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) ameaçar rasgar uma multa durante fiscalização dos agentes no Bairro Esplanada, no sábado (10). O Sintram afirma que as ilegalidades cometidas pelo chefe do Executivo, somadas a outras condutas reiteradas contra os agentes de trânsito de Divinópolis, configuram assédio moral.

Nessa segunda, Gleidson pediu desculpas aos agentes de trânsito que se sentiram desrespeitados pela forma de expressão. Em nota, a Prefeitura ressaltou que o trabalho dos agentes da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans) deve ser respeitado quando eles fazem abordagem e dão orientação à população.

Análise do Sintram

O Sintram disse que o Departamento Jurídico recebeu o vídeo que “retrata o prefeito de Divinópolis, desautorizando, em via pública, a ação de um agente de trânsito da Secretaria de Trânsito de Divinópolis – Settrans, em pleno exercício da sua função de fiscalizador das normas de trânsito”.

O Sindicato relatou que a diretoria entrou em contato com o agente de trânsito, e outros servidores da Settrans, e recebeu a informação “que toda categoria se sentiu ofendida pela ação ilegal do prefeito Gleidson Azevedo”.

Os profissionais relataram ao Sindicato que essa não foi a primeira vez que houve desrespeito e assédio contra os agentes de trânsito pela atual administração, “que investe contra os agentes de trânsito na tentativa de jogar a população contra os trabalhadores, que estão cumprindo a função do cargo, para garantir trânsito seguro e ordeiro a todos os cidadãos”.

Por isso, diante do relato dos profissionais, o Departamento Jurídico do Sintram disse que irá reunir provas para ajuizar a ação coletiva para preservação dos direitos da categoria.

Leia a íntegra da manifestação do Sintram abaixo.

Prefeito interrompe abordagem da Settrans

No último sábado (10), em um vídeo compartilhado nas redes sociais, o prefeito Gleidson Azevedo aparece sendo seguido por uma pessoa que o filmava com o celular em uma rua do Bairro Esplanada. Nas imagens, Gleidson segue até o meio da rua onde estava o agente identificado como Weber pelo próprio prefeito. O chefe do Executivo então ameaça rasgar a multa e interrompe o servidor que conversava com o motorista de um Fiat Siena cor prata.

O vídeo que circulou na internet foi editado tendo como legenda a seguinte frase: “Prefeito peita guarda de trânsito pra não multar população”. Enquanto era interpelado pelo prefeito, o agente informa que o supervisor dele iria ao local para explicar o trabalho que era feito para o prefeito. Falando alto, Gleidson afirma no vídeo que Divinópolis aplica mais multas na gestão do que em anteriores.

Olhando para a câmera o prefeito afirma: “Eu sou antimulta. Eu tenho nojo de multa”, e faz propaganda do desconto de 40% nas multas de trânsito aplicadas na cidade.

“Você sabia que Divinópolis é a primeira cidade de Minas Gerais que você pode ter desconto de 40% de desconto de multa? Que nosso secretário de trânsito virou referência brasileira?”, apontou Gleidson.

O prefeito se referia à adesão ao Sistema de Notificação Eletrônica, noticiado anteriormente pelo Jornal Nacional. Divinópolis foi citada na reportagem exibida no telejornal.

Na nota enviada à imprensa, a Prefeitura afirmou que de janeiro a maio deste ano, houve um aumento de 8,87% no número de multas comparado com o mesmo período de 2020. As principais autuações são de evasão de sinal vermelho, estacionar em vaga de idoso, deficiente físico e carga e descarta, e dirigir falando ao telefone celular.

A Administração ressalta que no ano passado, período da pandemia, durante sete meses o movimento da área central da cidade diminui drasticamente.

Contudo, destacou que em relação ao ano de 2019, houve um decréscimo de 134,37%.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: