Oito menores e um maior suspeitos de atearem fogo em um ônibus coletivo no bairro Rosa Mística, na noite desta segunda-feira (2), foram detidos nesta terça-feira (3).
A informação foi passada pelas polícias Civil e Militar, durante uma coletiva de imprensa realizada no início da noite desta terça.
Estiveram à frente do caso, o comandante da 13ª Companhia Independente da Polícia Militar, major Wellington Levy e o delegado de Crimes Contra o Patrimônio, Dr. Danilo César Basílio.
De acordo com as polícias, os suspeitos estavam em uma festa, onde faziam uso de drogas, e sem motivo aparente, resolveram comprar álcool em um posto de combustíveis e atearam fogo no ônibus.
Eles ordenaram que o motorista, o trocador e os passageiros saíssem do ônibus e não roubaram ou furtaram nenhum objeto. Ainda segundo os policiais, durante a investigação, de acordo com relatos das vítimas de que ocorreram disparos de arma de fogo na ação dos criminosos, não se comprovou tal fato.
Com os indivíduos, foram aprendidas duas armas (espingarda de pressão). Os menores ficarão detidos por cinco dias na Penitenciária Regional de Formiga, aguardando vagas em um Centro Sócio Educativo do Estado. Já foram disponibilizadas vagas para dois dos adolescentes.
Vale destacar a rápida ação conjunta entre as polícias, pois em menos de 24 horas os suspeitos foram capturados, instruída a investigação com oitivas, realizada a perícia e a representação junto ao Poder Judiciário, com a consequente decisão de internação dos menores e a prisão preventiva do maior.

Comentários