Esta é a frase que mais se ouve nas andanças que normalmente nos sábados, nós da imprensa fazemos pela cidade, buscando informações sobre o que nosso povo acha do mandato tampão que o Poder Judiciário incumbiu a Eduardo Brás.

Ao observador, não confundir com a figura de “ouvidor”, fica fácil constatar que boa parte da população formiguense aprova e mais que isso, aplaude a forma rápida e eficiente com a qual o prefeito, apesar de interino, tem encarado os principais problemas desta cidade.

De fato, “tá tudo muito mudado”, como se expressa boa parte dos que, até espontaneamente, fazem questão de deixar registradas suas opiniões, cara-a-cara ou por intermédio das redes sociais.

E mudou mesmo! Quem não se lembra daquela farra de concessões de pontos facultativos que no final do ano de 2014, somados aos finais de semana e feriados, chegou a paralisar boa parte do serviço público por mais de 15 dias consecutivos?

Hoje, certamente, muitos já notaram que mesmo no tradicional dia do funcionalismo público, 28/10, com exceção da Câmara Municipal, todos os demais serviços públicos estão em pleno funcionamento. E mais que isso, com o pessoal atendendo com a mesma boa vontade, entusiasmo e esperança, que nos parece, marcou esta administração nos últimos quase sessenta dias.

Por que isso? Simplesmente porque a saída dos ex-administradores, ainda que forçada pela Justiça, assim como a firmeza da condução trazida por Eduardo, resultou num aumento de confiança e na soma de esforços de todos que, em última análise, já não mais aguentavam a letargia e a estranha forma com que eram conduzidos os destinos desta cidade.

Some-se a isto, os resultados das últimas eleições e a certeza de que a equipe escolhida por Eduardo tudo fará para entregar a seu sucessor, uma cidade em condições muito melhores do que as que herdou.

O prefeito Eduardo Brás, segundo opinião popular, fez em menos de 60 dias muito mais do que seu antecessor produziu em mais de três anos.

O mais estranho de tudo isto é que, a falta de recursos que é patente, não o impediu de, praticamente com a mesma equipe, montar uma operação “salva cidade”, capaz de nos permitir afirmar que Eugênio e Cid, ao assumirem o comando receberão uma cidade bem melhor do que estava à época da eleição.

Melhor para eles, muito melhor para a cidade que tem toda razão quando afirma que: “Tá tudo muito mudado”. Tá mesmo, e para melhor!

Em tempo: Acabamos der ser informados de que no processo 0669841-40.2016.8.13.0000 – que tramita na 3ª. Câmara Cível – em 26/10, mais um recurso interposto pelo agravante Moacir Ribeiro, no qual figura como agravado o Ministério Público de Minas Gerais, foi indeferido. Menos mal. Certamente grande parcela da população desta cidade, aliviada agradece e comemora.

Comentários