Um taxista de 57 anos foi encontrado morto dentro do próprio táxi na Região do Alto Santo Antônio, em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira. O crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (15).

De acordo com a Polícia Militar, o carro bateu em uma árvore e caiu em uma pequena valeta, às margens do asfalto. O corpo da vítima estava no banco de trás do veículo.

Segundo a PM, havia sinais de tortura no taxista, que foi encontrado sem vida. A perícia da Polícia Civil identificou que a vítima estava com os pés amarrados e uma pedra sobre a cabeça.

Havia também oito perfurações na barriga e parte do crânio esmagado. A suspeita é que uma chave de fenda possa ter sido usada no crime.

A Polícia Militar checou os dados do taxista e constatou que ele não tem passagens pela Polícia, ou pela Justiça. Por isso, o crime foi registrado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Veículo com câmeras de segurança

De acordo com a PM, o táxi tem câmera de segurança que pode ter registrado o crime. O equipamento foi apreendido para ser analisado. Há a suspeita de que o autor do latrocínio tenha tentado quebrar a câmera, pois o objeto estava danificado.

Há também a suspeita de que o assassino tenha levado o celular, a carteira e os documentos da vítima, que é natural de Três Rios (RJ). O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Estado de Minas

COMPATILHAR: