O secretário de Estado da Saúde, Fábio Baccheretti, afirmou, durante entrevista coletiva concedida à imprensa, nesta sexta-feira (23), na Cidade Administrativa, que Minas Gerais tem o desafio de vacinar 44% da população até setembro.

Em 8 de julho, o governador Romeu Zema (Novo) anunciou que todos os mineiros com mais de 18 anos serão vacinados com a primeira dose até setembro – um mês antes do previsto.
“Nós temos ai para final de julho, agosto e setembro, de vacinar, com a primeira dose, cerca de 44% da população. O desafio é grande, o estado vai continuar distribuindo as doses de forma muito ágil para que os municípios consigam rapidamente vacinar a população. Um desafio que teremos que fazer em dois meses e pouco”, disse o chefe da pasta. Segundo o painel vacinômetro da SES-MG, o estado tem, até o momento, 56,26% das pessoas adultas vacinadas com a primeira e 21,21% com a segunda dose ou que receberam a aplicação única da Janssen.  Ainda de acordo com o secretário, a previsão é que, ainda em dezembro deste ano, a população esteja com seu esquema vacinal contra o coronavírus concluído.

“Pensando no intervalo maior entre a primeira e segunda dose são três meses, em setembro temos uma expectativa de finalizar a primeira aplicação e em dezembro deste ano ou talvez em janeiro do ano que vem, se todos buscarem a vacinação no seu tempo certo, iremos vacinar com as duas doses todos os mineiros adultos”, afirmou o Fábio. O chefe da pasta também ressaltou que para as metas de vacinação do governo estudal sejam cumpridas, é preciso que os mineiros fiquem atentos ao prazo da segunda dose das vacinas CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

“Há um atraso da busca dos mineiros pela segunda dose. Vale destacar que a eficácia da vacina, tirando a Janssen, que é dose única, é necessário a aplicação das duas doses. Então, quem não buscou ainda que busque a segunda dose. Temos que acelerar a vacinação completa das pessoas. Lembrando que dentro dos estudos sobre a variante Delta a eficácia é com as duas doses”, disse o secretário.

Fonte: Estado de Minas

Comentários