A ação no terceiro dia de operação contou com o efetivo de 70 profissionais de órgãos ambientais e com o uso de 29 viaturas.
As multas aplicadas no terceiro dia somaram R$134.057. Segundo o boletim diário da Sétima Região a Polícia Militar, foram lavradas duas autuações pelo Exército Brasileiro, para duas mineradoras, por fazerem emprego de explosivo sem certificado de registro. Um desses empreendimentos não foi fiscalizado pelos demais órgãos envolvidos na operação e foi lacrado um compartimento com produtos para explosivos para adoção de medidas posteriores, onde foi encontrada ?trietanolamina? (produto químico oleoso utilizado como ingrediente para balancear o pH em preparações cosméticas, de higiene e produtos de limpeza).
A operação Pá de Cal começou na segunda-feira (15) e deve prosseguir até esta sexta-feira (19). O objetivo é interromper a extração ilegal de calcário e o trabalho irregular nas mineradoras do Centro-Oeste de Minas.
Até o momento, 14 empreendimentos foram embargados, sendo sete no primeiro dia da operação, cinco no segundo dia e dois no terceiro dia. No total, seis proprietários de mineradoras já foram presos.
A operação prevê a fiscalização de 32 mineradoras em Pains quanto ao cumprimento de suas obrigações legais e administrativas. Outros municípios foram relacionados para receberem a fiscalização em Arcos, Córrego Fundo, Iguatama e Doresópolis.

Comentários