O pedido de liminar impetrado pela defesa de José Aparecido Monteiro (Zezinho Gaiola), no dia 29 de abril, para reconduzi-lo ao cargo de vereador, foi indeferido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) nesta quinta-feira (5).

Zezinho Gaiola foi afastado do cargo por ordem judicial em 29 de março deste ano, após operação realizada pelo Ministério Público da cidade que investiga irregularidades em ações dele e de mais dois vereadores afastados, Rosimeire Mendonça e Josino Bernardes de Castro. Na mesma decisão, foram afastados José Terra de Oliveira Júnior (secretário de Administração e Gestão de Pessoas e chefe de Gabinete), Rafael Alves Tomé (secretário de Planejamento e Regulação Urbana), Erasmo Espíndola (Ouvidor Municipal) e o servidor Willian Antunes Vieira (chefe do Setor de Licitações)

O vereador Josino Bernardes de Castro também havia dado entrada em pedido semelhante, igualmente indeferido pela Justiça no dia 8 de abril.

Com a decisão, ambos os vereadores permanecem afastados do cargo. Suas vagas já foram ocupadas pelos respectivos suplentes.

Comentários