A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra Febre Aftosa de 2012, que foi encerrada no mês de dezembro, teve um saldo positivo em Minas Gerais, atingindo um índice de vacinação de 98%. Os produtores rurais tiveram até o final do respectivo mês para comprovar, nas unidades do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) de seus municípios, a imunização de seus animais.
A campanha obteve grande adesão dos produtores que têm na pecuária o seu sustento, demostrando a importância da participação efetiva na vacinação semestral. A etapa envolveu 10.076.514 milhões de bovídeos vacináveis com até 24 meses de idade, com a vacinação de 9.847.447 animais, nos 853 municípios do Estado.
Dados
Minas Gerais possui status de zona livre de aftosa com vacinação. O IMA, vinculado a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) é o órgão responsável pela execução do programa em Minas.
Ao todo, 353 mil propriedades urais e 24,1 milhões de cabeças de bovídeos estão cadastradas no instituto com vacinações r duas vezes ao ano: em maio, todo o rebanho e em novembro, animais de até 24 meses. Ao final da 2ª etapa de vacinação ocorrida no ano de 2011, o IMA possuía cadastro de 23,2 milhões de bovídeos, sendo um aumento de 3,8% entre as etapas de vacinação.
O Brasil, sob a coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e com a participação efetiva dos serviços veterinários estaduais e do setor agroprodutivo, segue na luta contra a febre aftosa em busca de um país livre da doença. O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implementação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Comentários