Na edição 863, do Jornal Nova Imprensa, que circulou na sexta-feira passada, foi noticiado que está em tramitação um processo de dissolução do Diretório Municipal do PMDB, cujo presidente é o vereador Mauro César Alves de Souza, que estaria tomando atitudes em desfavor da Prefeitura e do prefeito Moacir Ribeiro, membro do mesmo partido, ao recusar seu apoio integral aos projetos de origem do Executivo.
Para se posicionar sobre o assunto, Mauro César, que apesar de pertencer ao mesmo partido do prefeito de Formiga, Moacir Ribeiro, tem sido um dos maiores críticos da administração, fez uso da Tribuna do Povo, durante a reunião do Legislativo, na segunda-feira (2).
Em sua fala, o vereador relembrou a notícia do Jornal Nova Imprensa e falou sobre o PMDB local, afirmando que hoje a cidade vive a mercê de uma salada partidária que abriga membros do PSD, PSB e de outros partidos.
Apesar de criticar a postura do advogado Sheldon Almeida, que até sábado (31) ocupava na Prefeitura o cargo de Superintendente de Assuntos Institucionais e quem formulou a denúncia contra o vereador. ?Ele vem com o pedido do deputado Ivair nogueira (vice-presidente do PMDB), que está aqui nas fotos [publicadas no jornal], amigo do lobista Marco Sallum. Será que temos que curvar para este governo e aceitar os desmandos no dia a dia. Falar amém para esse Marco Sallum?.Nunca vi lobista bonzinho e sim envolvidos em escândalos a nível nacional. A nossa cidade, desde janeiro, tem sido afrontada por forasteiros e incompetentes?, disse.
Mauro César foi ainda mais duro ao falar do prefeito Moacir Ribeiro, a quem chamou de corrupto.
Momento em que pediu a reprodução de um áudio, cujo teor foi surpreendente. Uma conversa ocorrida no ano passado entre Mauro César e o prefeito, quando Moacir, na época afastado da Câmara, por perder o mandato em um processo por peculato-uso, prescrito posteriormente, ofereceu R$15 mil a Mauro César para que ele votasse em Mazinho para presidente da Casa.
No áudio, Moacir diz ainda que, outros dois vereadores já haviam aceitado a proposta, porém o nome dos edis não foi revelado.
Sobre desfiliação de Meirinha
Mauro César disse ainda que no pedido de Sheldon enviado a Ivair Nogueira, foi dito que na época das eleições, Mauro solicitou a desfiliação da vereadora Meirinha, de forma indevida. ?Ela sabe que o presidente do PMDB deu uma declaração a ela, de que em momento algum eu providenciei a desfiliação dela do sistema, pois nem a senha eu tinha?.
Meirinha explicou que nas Eleições do ano passado, ela se deparou com um problema no Cartório Eleitoral. ?Me disseram lá que eu não estava filiada ao partido. Que alguém que tinha a senha tinha me tirado do partido. O Marreco [presidente do PMDB], me jurou que ele não fez isso. Na verdade, ele não era o presidente do partido. Ele era o laranja e você [Mauro César] é que tomava conta do partido?.
Confira na íntegra áudio da denúncia

Confira a fala de Mauro César durante o uso da Tribuna

Comentários
COMPATILHAR: