Uma moradora do bairro Vila Esperança recebeu diversas ligações da funcionária de uma instituição financeira, alegando ser do Banco Aymoré, na quarta-feira passada (14). Dias depois, o marido da denunciante foi procurado por funcionários de outra agência bancária e o informaram que existia um financiamento em seu nome, gerando restrições em sua conta.
De acordo com a Polícia Militar, imediatamente o homem procurou a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e ficou sabendo que seu nome estava incluso no SPC/Serasa, com uma dívida de R$43.594,40, e constava um financiamento no Banco Aymoré, pertencente ao Santander Financeira.
Em contato com a instituição financeira em questão, que tem sede na cidade de São Paulo, a vítima foi informada que fora realizado em seu nome um financiamento de um veículo VW Gol City, parcelado em 60 vezes. O homem constatou que foi vítima de estelionato, porque não perdeu seus documentos pessoais e muito menos esteve à capital paulista.

COMPATILHAR: