A internet residencial brasileira ultrapassou pela primeira vez, em setembro, a marca dos 20 milhões de usuários residenciais ativos: foram 20,1 milhões de internautas navegando em suas casas, segundo o Ibope//Netratings — em relação a setembro de 2006, o crescimento foi de 47%. Se considerado o acesso em todos os ambientes, como casa, trabalho, telecentros e cibercafés, o Brasil tem 36,9 milhões de usuários de internet.
O país continua liderando o tempo de navegação no ambiente doméstico: a média foi de 22 horas mensais por pessoa em setembro. Os Estados Unidos somaram 18 horas e 54 minutos por usuário doméstico durante o mesmo período, enquanto o Japão ficou com 18 horas e 21 minutos. Em um ano, o tempo médio mensal de navegação domiciliar dos brasileiros aumentou duas horas.
De acordo com o Ibope//Netratings, a categoria que mais contribui para a expansão da web residencial é a de crianças e adolescentes de ambos os sexos: a quantidade de internautas que se encaixa neste grupo aumentou 53% em um ano. Em seguida aparecem os homens com mais de 45 anos, com crescimento de 50% durante o período. Se considerada a intensidade de uso, o destaque fica para as mulheres de 18 a 24 anos que, em um ano, aumentaram em 25% a quantidade de páginas visitadas.
Em setembro, o tempo médio da navegação em sites da categoria ?Comunidades? ficou em 4 horas e 40 minutos, contra 3 horas e 39 minutos em setembro de 2006. Segundo o Ibope//Netratings, parte desse crescimento pode ser atribuído aos novos recursos audiovisuais adotados pelas comunidades. ?Essas ferramentas têm levado os usuários, sobretudo crianças e mulheres jovens, a navegar por mais tempo e a trocarem mais mensagens por meio das páginas de redes sociais?, diz o comunicado da organização.

Comentários