O Dia da Consciência Negra, comemorado hoje (20), passou a ser feriado em 267 municípios de 12 estados, segundo levantamento da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). A data lembra a morte de Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra escravidão, assassinado em 20 de novembro de 1695.
Zumbi representou a idéia de liberdade e a possibilidade de criação de um território livre dentro de um país que, na época, era colônia de Portugal, ressaltou Oliveira Silveira, membro do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial e um dos idealizadores da celebração de 20 de novembro.
A ministra Matilde Ribeiro, da Seppir, ressaltou a importância de os brasileiros conhecerem a contribuição do negro para a formação do país. O dia 20 de novembro tem uma marca de um processo de luta muito antigo que vem desde a escravidão e está presente nos nossos dias atuais, disse a ministra.
O que considero muito importante para nós brasileiros sejamos negros, brancos, indígenas é que possamos perceber a importância da contribuição que os negros e os indígenas trouxeram aos demais grupos raciais no Brasil e que essa contribuição tem que ser cada vez mais valorizada, completou.
Hoje ás 11h, o Governo Federal realiza um ato solene pelo Dia da Consciência Negra. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Matilde deverão anunciar políticas para a promoção da igualdade racial.

Comentários