O adolescente Marciano Menezes da Silva entrou para a história da medicina no país ao vencer a raiva humana. Ele foi infectado em 2008, após ser mordido por um morcego no dia 7 de setembro, na cidade de Floresta (PE). Os sintomas da doença, como febre e dores musculares, surgiram depois de um mês.
Na sexta-feira (18), cerca de um ano após sua internação, o jovem recebeu alta médica no Recife (PE). Segundo os médicos, ele é o primeiro brasileiro que se curou da raiva humana.
De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, ele teve algumas sequelas, não está andando, fala com dificuldade, mas vai continuar tendo acompanhamento médico. O paciente deve voltar à unidade de saúde em três semanas para nova avaliação e deve ser submetido a uma cirurgia ortopédica no quadril.
O tratamento usado foi baseado Protocolo de Milwaukee, criado nos Estados Unidos, em 2004. O hospital informa que foram usados antivirais, sedativos e anestésicos.
A raiva é causada pelo vírus rábico, que é transmitido por animais infectados (gatos, cães e morcegos, principalmente). A incubação varia de indivíduo para indivíduo, mas, em média, dura entre 45 e 90 dias. Normalmente, depois que o vírus se instala no sistema nervoso central, mata o infectado em, no máximo, sete dias.

Comentários