O Hospital Eduardo de Menezes, na região do Barreiro, vai receber o primeiro serviço ambulatorial destinado a travestis e transexuais de Minas Gerais. O chamado ambulatório trans foi inaugurado na quinta-feira (23). “O ambulatório trans é uma vitória de todas e de todos. Nele, está materializada uma conquista que representa um não à intolerância”, afirmou  o vice-presidente da Fhemig, Alcy Pereira.

O atendimento será toda quinta-feira, entre 8h e 13h, com agendamento telefônico e também pelo Sistema Nacional de Regulação (Sisreg). O paciente vai contar com uma equipe interdisciplinar e multiprofissional composta por psiquiatra, endocrinologista, clínico, enfermeiro, psicólogo e assistente social.

Inicialmente, serão realizadas quatro consultas por dia. O acolhimento será feito por um profissional da equipe interdisciplinar, que irá desenvolver um plano terapêutico individual, conforme as necessidades de atenção de cada indivíduo. “A nossa intenção não é realizar um atendimento protocolizado, mas sim uma escuta atenta às necessidades dos usuários”, afirmou a diretora do HEM, Thaysa Drummond.

O processo transexualizador foi instituído no Sistema Único de Saúde (SUS) com o objetivo de atender as pessoas que sofrem com a incompatibilidade de gênero, caracterizada pelo não reconhecimento do próprio corpo em relação à identidade de gênero (masculino ou feminino).

 

Fonte: Hoje em Dia ||

COMPATILHAR: