Além de ser o evento esportivo mais popular do planeta, a Copa do Mundo tem a TV como sua principal aliada, já que o evento ganhou ainda mais popularidade ao começar a ser televisionado na edição de 1954, na Suíça, graças a avanços tecnológicos que foram introduzidos em aparelhos e na transmissão do torneio.
Por isso, ano de Copa do Mundo costuma ser sinônimo de TV nova em casa, especialmente agora que as fabricantes de televisores oferecem cada vez mais opções que prometem melhor definição, imagem digital e uma infinidade de recursos. Sendo assim, 2010 não será diferente dos demais. Entretanto, esta será a primeira edição da competição que poderá contar com a internet como principal ameaça real à audiência da TV. Além disso, a legislação brasileira exige que qualquer aparelho de TV com 32 polegadas ou mais venha com decodificador de TV digital embutido até julho.
Com a opção da internet, a corrida tecnológica está se tornando cada vez mais acirrada e as TVs de tela fina deixaram de ser artigo de luxo. Isso sem contar uma série de recursos e tecnologias que estão se tornando comuns no vocabulário das pessoas. A antiga divisão entre LCD e plasma de alguns anos já rendeu novas terminologias, como LED, HDMI, Full HD e TV 3D. E todos querem desfrutar das novidades, muitas vezes sem saber qual o real efeito delas. E com a possibilidade de parcelamento a perder de vista, fica cada vez mais fácil ter um desses aparelhos super avançados em casa.
A Copa deste ano será a primeira transmitida em HD, ou high definition. Em bom português, isso quer dizer que todos os jogos terão, na televisão, uma qualidade de som e imagem semelhante à do cinema. E é por isso que as emissoras de TV e fabricantes de televisores estão gritando mais do que o Galvão Bueno quando a Seleção de Dunga marca um gol para convencer os torcedores – também consumidores -, a investir nas novas tecnologias.

Comentários
COMPATILHAR: