As ?pulseiras do equilíbrio?, febre entre atletas e artistas, terá propaganda proibida no Brasil. A determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não foi publicada no Diário Oficial da União, mas vai impedir que o bracelete tenha publicidade.
De acordo com os fabricantes, a Power Balance (nos Estados Unidos) e a Life Extreme (no Brasil), a pulseira equilibra o organismo de quem a usa, pois possui um holograma que otimiza a energia corporal. Os resultados seriam maior concentração e força física. No entendimento da Avnisa, a propaganda do produto é irregular, uma vez que não há comprovação científica dos supostos benefícios anunciados.
Além de ter a divulgação proibida, o produto pode ainda ser retirado do mercado. Atualmente, as pulseiras são encontradas em lojas de artigos esportivos ou nos sites dos fabricantes.
O preço médio da versão nacional é de R$ 159. O acessório está disponível em várias cores e há quem use mais de um nos braços, na esperança de obter melhor desempenho devido ao suposto equilíbrio corporal proporcionado.

Comentários