O Projeto ?Árvore de Livro?, promovido desde 2009, repete neste ano o sucesso das edições anteriores. Milhares de alunos compareceram na Praça São Vicente Férrer, na sexta-feira (20), e participaram das várias atividades oferecidas.
Conforme explica a coordenadora das Bibliotecas Públicas de Formiga, Zoé Selma da Silva Rodrigues, a experiência do evento permite a socialização de toda a equipe das bibliotecas públicas municipais com a comunidade. ?O diferencial desse evento é que tanto os funcionários quanto os livros da biblioteca saem de seu ambiente de costume e vão para a praça no intuito de visitar toda a população?, explicou.
A data escolhida para a realização da ?Árvore de Livro? corresponde à comemoração do Dia da Árvore, comemorado no dia 22. Tal escolha buscou associar Educação Ambiental e Prática da Leitura. ?Assim, evidencia-se que o cuidado com o meio ambiente não se encontra destituído de vínculo, uma vez que faz parte da educação humana cuidar do meio em que se vive. Além de mostrar que esse cuidado pode ser estimulado da mesma forma que o hábito da leitura?, ressalta Zoé Rodrigues.
O projeto
O evento conta com várias tendas interativas, um corredor da leitura com a participação das bibliotecárias das escolas municipais, um corredor da arte onde artistas plásticos pintam ao vivo.
Participaram do evento junto às bibliotecas públicas municipais e à Secretaria Municipal de Educação: Secretaria Municipal da Cultura com a Emart (Escola Municipal de Artes) e Emmel (Escola Municipal de Música Eunézimo Lima), apresentando as várias formas de arte e estimulando a criatividade da população; Unifor, com o Projeto ?Asas da Liberdade? e Escola de Biblioteconomia com a Oficina LCPD, evidenciando a importância do cuidado e da conservação dos livros e a recuperação de documentos em folha solta (certidão de nascimento, casamento, etc.) serviço gratuito; Clube Literário Marconi Montoli, AFL (Academia Formiguense de Letras) e Forfinute (Clube Formiguense de Filatelia, Numismática e Telecartofilia), mostrando o quanto a produção literária tem crescido em nossa cidade; Editora Saraiva, com a contação de histórias e exposição de livros; Secretaria Municipal de Meio Ambiente, com a distribuição de mudas para a comunidade, ressaltando a importância e o prazer de se cultivar plantas para a busca do bem estar e de uma consciência ecológica.
?Nesse sentido, acreditamos que esse projeto possa auxiliar na formação de cidadãos conscientes por meio de livros, arte e ecologia ao fornecer ferramentas que possibilitem à população ler o mundo com novos olhos?, comentou Zoé Rodrigues.

Comentários