O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta segunda-feira (2) durante o programa semanal de rádio Café com o Presidente, que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai abrir linha de crédito no valor de R$ 225 milhões para financiar projetos de reciclagem em todo o país. Lula afirmou que os recursos, que serão liberados para os próximos dois anos, serão usados pelas cooperativas de catadores de papel na construção de galpões de tratamento de resíduos.
Durante o anúncio da liberação dos recursos, o presidente fez um apelo para que as prefeituras ajudem os catadores a criar cooperativas, em vez de incentivar iniciativas empresariais no setor. Quero fazer um apelo aos prefeitos do Brasil inteiro, para que ajudem a organizá-los. Se por acaso um prefeito qualquer resolver tirar 200, 300 pessoas que estão na catação para colocar um empresário, o que vai acontecer? Em vez de dar salário para 300 pessoas, você dá lucro para apenas uma , disse Lula.
O projeto de lei que regulamenta a atividade de catador de material reciclável, enviado ao Congresso Nacional pelo governo federal, foi alvo de comentários do presidente. Espero que essa lei seja aprovada logo, afirmou. Lula ainda destacou outra iniciativa para melhorar as condições de trabalho dos catadores, por meio da compra de carrinhos elétricos para auxiliá-los no trabalho de coleta, em substituição aos pesados carrinhos puxados hoje por eles nas ruas das principais cidades do país.
Entretanto, o presidente não especificou em quanto tempo os catadores terão acesso a esse tipo de veículo. Protótipos da novidade foram apresentados em Belo Horizonte, no ano passado, durante o Festival de Lixo e Cidadania, que contou com a presença de Lula.

COMPATILHAR: