Durante sua fala para empresários, nesta segunda, 25/08, no auditório da CDL, o ex-prefeito Juarez Carvalho fez sucinta análise sobre seus feitos em administrações anteriores e, ao falar sobre seus projetos futuros, em caso de novamente ocupar o cargo de prefeito, prometeu lutar pela execução de plano, visando a criação de 10.000 novos empregos.
Para Juarez, a simples implementação do projeto BIOFurnas, desenvolvido pela empresa Furnas Centrais Elétricas há anos, – e ainda não posto em execução neste município -, traria como resultado, o surgimento de 500 novas empresas num período estimado entre 6 e 8 anos, gerando nada menos que10.000 empregos diretos e 50.000 indiretos. O modelo institucional do projeto de Furnas se calca no desenvolvimento de indústrias a partir de três áreas distintas: biodiesel, florestal e fitofármacos. Quando lançado, o projeto foi divulgado como sendo um novo modelo de incremento ao sistema produtivo e deveria ser desenvolvido no entorno da represa, a partir da transferência de tecnologia para o setor primário e secundário, contando ainda com o financiamento e apoio de diversas entidades de fomento ao desenvolvimento, dentre estas: BID, BIRD, BNDES e BDMG. À época de seu lançamento, este novo modelo tecnológico ficou conhecido como: ?Fábrica de Empresas?.
Ao final da reunião, a exemplo do que fizeram com o também candidato Aluisio Veloso, e farão na próxima segunda (01/09) com o candidato Eduardo Brás, os dirigentes das entidades que promovem este ciclo de debates (ACIF/CDL) lhe entregaram o documento contendo as reivindicações do setor empresarial.
A presença de empresários vem se reduzindo a cada novo encontro, o que deixa a impressão de que a classe empresarial, além das poucas reivindicações feitas em seu próprio benefício, não tem demonstrado muito apreço a esta história de conhecer e poder influir (quem sabe?) nos programas do futuro governo e, muito menos, de demonstrar, ainda que indiretamente, seu apoio a este ou àquele candidato.

Comentários