A cantora inglesa Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa às 16h (horário de Londres) deste sábado, em sua casa em Londres.
A informação, divulgada por um jornalista do Daily Mirror no Twitter teria sido confirmada pela polícia inglesa. Suspeita-se que a artista tenha sofrido overdose de drogas.
Winehouse tinha 27 anos e possuía um longo histórico de uso de drogas e álcool. Sua única passagem pelo Brasil foi em janeiro deste ano, para uma série de shows.
Trajetória decadente
Amy Jade Winehouse nasceu em Londres no dia 14 de setembro de 1983. Reconhecidamente um fenômeno dos estilos musicias soul, jazz e R&B do Reino Unido, seu primeiro álbum, Frank, lançado em 2003 pela Island Records, foi muito bem recebido, comercial e criticamente, e o segundo, de 2006, Back to Black, deu a ela seis indicações ao Grammy Awards, das quais venceu cinco.
Winehouse vendeu 505 mil cópias de seus dois discos anteriores no Brasil, segundo a revista semanal Veja.
Amy também era muito conhecida por seus escândalos públicos e pelo uso de drogas. Os problemas de Amy com drogas e álcool foram noticiados pelos meios de comunicação ao redor do mundo desde 2008. Em junho de 2008 o pai de Amy revelou aos jornalistas que ela estava com uma possível arritmia cardíaca por conta do uso abusivo de cocaína e cigarro.
Em 2010, Amy Winehouse terminou seu tratamento na reabilitação e finalmente libertou-se das drogas, podendo concentrar-se no seu terceiro disco, esperado para janeiro de 2011.
No início deste ano, Amy começou uma série de shows no Brasil: Rio de Janeiro, Florianópolis, Recife e São Paulo foram escolhidas para receber a cantora.

Comentários