O local de atendimento do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que antes funcionava na rua José Gonçalves D´ Amarante, foi transferido para a rua Barão de Piumhi, 444, Centro.
Agora, além dos atendimentos do Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, a Secretaria de Desenvolvimento Humano implantou outros serviços disponibilizados pelo Creas.
O centro atende às mulheres vítimas de violência, idosos vítimas de maus tratos, crianças vítimas de violência e menores infratores. Segundo explicou o secretário de Desenvolvimento Humano, Luís Carlos da Silva, a assistência básica é oferecida nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). ?A garantia dos direitos das pessoas é feita por meio de acompanhamento dos profissionais do Cras, que identificam os problemas mais graves e os encaminham ao Creas, que oferecerá um atendimento especializado e individualizado. Lá, eles podem contar com advogado, psicólogo e assistente social por ocasião de violação de seus direitos?, explica.
Creas
O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) constitui-se numa unidade pública e estatal onde se ofertam serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos nas diversas situações de violação de direitos. Como unidade de referência, deve promover a integração de esforços, recursos e meios para enfrentar a dispersão dos serviços e potencializar ações para os (as) usuários (as).
O Creas deve articular os serviços de média complexidade e operar a referência e a contra-referência com a rede de serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial, com as demais políticas públicas setoriais e demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos.

COMPATILHAR: